29 de set de 2009

FELICIDADE SOMOS NÓS!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




FELICIDADE SOMOS NÓS!



Ele me tocou com seu olhar
e me prendi dentro dele,
queimávamos por dentro
por tanto amor em duas vidas.
Minhas palavras beijadas
faziam brotar sorrisos em seus lábios,
meu coração em ritmos celebrava
a música de um só coração que se ouvia
em resposta a nossa paixão que irradiava.
Sentimento à flor da pele dispensa toques,
percebia-se no calor da respiração
a febre do desejo aceso entre mim e ele.
Na alegria de estarmos juntos, a descoberta
de que para sempre eu era dele
e a certeza em mim desabrochando em lágrimas
ternamente emocionadas que ele era todo meu.
Amor brota num olhar e vive uma eternidade
quando cultivado no coração de dois
que muito se amam e
se descobrem um
para trilharem juntos o mesmo caminho...






Djanira Luz

28 de set de 2009

UM CHORO PELA VIDA!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



UM CHORO PELA VIDA
!




No meio do lixo”, foi o que disse a varredora de rua para o bombeiro. Um bebê lindo, olhos tão azuis quanto o céu de primavera. Mas era verão, por isso que às dezenove horas ainda havia luz do Sol quando Betse encontrou o recém-nascido.

O choro forte o livrara da morte. O calor humano o resgatara para vida. Uma mulher simples com um coração de ouro e olhos lacrimejados exibia o menino como uma bonificação pelo trabalho árduo diário. Não tinha filhos, porém, sua atitude era de uma mãe amorosa. A ternura que se fazia em seu colo, dava a impressão de que o bebê era mesmo dela, não importava a diferença de cor da pele. Ela negra. Ele bem alvo, quase um anjo com seus fios dourados.

Betse tinha no olhar o desejo de que o bebê resistisse e vivesse para poder adotá-lo. O menino demonstrava conforto nos braços dela e em seus olhinhos ávidos que fitavam sua salvadora revelavam no gesto, a vontade de viver ao lado daquela cujas mãos piedosas o preservara do triste fim.

No choro forte, o grito pela vida, a sede de viver! Devemos agir assim como o anjo no lixo. Gritar, chorar se necessário, mesmo que lutas e problemas nos sufoquem, temos que preservar essa gana de viver vencendo obstáculos a cada momento.

.
Djanira Luz

25 de set de 2009

LÁGRIMAS DE POESIA...


"Noite Estrelada", Van Gogh




LÁGRIMAS DE POESIA...



Numa linda noite com Lua e estrelas cintilantes cujo corações se enamoram, a Poesia entra em cena...

-Olá! Andei com saudades tuas... Por que me abandonaste? Qual o motivo do teu silêncio literal? – Tinha nos olhos um doce brilho nostálgico.

- Saudades minhas? Abandoná-la!? Mas quem é você? – Surpresa com aquele desabafo, a mulher só tinha perguntas.

- Oh, não me reconheces mais? Não vês como tua ausência de mim rompeu nosso elo? – Questionou-lhe entristecida.

- Pela decepção expressa em sua face devíamos ser grandes amigas... Eu lamento! Perdoe-me a indelicadeza do esquecimento... – Consolou-a desconcertada. E continuou. – Mas diga-me quem você é afinal, por favor!

- Sou a tua Poesia que em dias apaixonados, tu cantavas os mais belos versos, nos momentos de saudade, choravas nas entrelinhas e nos dias de tristeza foste capaz de dar beleza até mesmo à dor... – Podia ver naquele momento, letras jorrando tristes lamentos.

-Ah, não! Eu não a abandonei... Jamais conseguiria viver longe de ti, amada Poesia, pois sem você, nada sou e vida não há em mim, nem amor! – A verdade transparente se fez em verso e prosa nas palavras da poetisa.

-Qual o motivo, então, de ficares tanto tempo sem fazer uso dos meus versos? – Quis saber cheia de dúvida, a Poesia.

-Minha amiga Poesia, nos dias em que meu coração fica dilacerado e sofrendo por amor, minha Poesia não aparece traçada em versos porque em momentos de grande tristeza e saudade, é no silêncio que eu componho. Só que nessas horas os poemas são escritos com a intensidade das minhas lágrimas. É pelo choro que você me sai...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


Djanira Luz

UM AMOR QUE FLORESCE!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




UM AMOR QUE FLORESCE!



Mergulha no orvalho do meu olhar
Repousa nas pétalas das minhas palavras suaves
Deposita teus medos nas tranquilas águas
do meu sorriso de mel
Sacia-te do amor que desliza do meu coração florido
Prova das nuvens macias
e confortáveis dos meus abraços
que te levarei para onde tudo são cores,
pois eterna se faz a primavera!


Djanira Luz

SEM DISFARCE...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




SEM DISFARCE...

Ando triste mas ninguém vê.
Meu sorriso oculta tudo e o meu choro vira risada.
Alma sofre, corpo disfarça.
Tenho bebido dessa nostalgia em goles fartos
que embriaga de lágrimas sentidas o peito.
Não imaginei quão doída era a solidão.
Tentei, em vão, afastar-me de toda lembrança para que nada tirasse do curso a vida que desejei.
A mente saudosa e coração apaixonado são traidores!
Todo o momento sinto o abraço, as mãos aquecidas de paixão a me tocar, levando de mim a esperança do sossego e certeza de que irei de tudo me esquecer.
Vão-se os risos e as falas. E o silêncio permanece...


Djanira Luz

24 de set de 2009

UM DOCE DE MÃE...



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



UM DOCE DE MÃE...


Todo ano era aquilo. Chegava vinte e sete de setembro as crianças apareciam em casa repletas de sacolas de doces e se entupiam até quase virar o fiofó ao avesso...

A mãe não se conformava com aquela comilança adocicada:

- Minha nossa! Já disse para seu tio parar de levar vocês para pegar doces!

As crianças na sala, feito formiga em pote de açúcar, fartavam-se das mais variadas guloseimas.

A empregada dizia:

- Deixa, dona Cida, eu só vejo eles comerem doce assim em setembro mesmo...

A mãe olhou para empregada Zezé com cara de reprovação e depois perguntou para as crianças que estavam no sofá assistindo desenhos e devorando doces:

- Vocês sabem qual o santo protetor dos dentistas?

- Sei sim, mãe, a dentista disse que é a santa Apolônia! – Respondeu o esperto menino de cinco anos.

- Errado! Aliás não é santa, são santos protetores, São Cosme e São Damião! - Informou a mãe incomodada por ver aquela cena deprimente da exagerada ingestão de glicose.

- Ué, mãe... Não é não! – Retrucou a menina de nove anos.

- Se eu digo que é... É porque é! As crianças no dia de São Cosme e São Damião comem doces até não aguentar mais, enchem os dentes de cáries e correm para o dentista. Aí, esvazia os bolsos da mãe e enche os dele de grana!!! - Disse a mãe com ironia...

As crianças e a empregada deram muitas risadas... 


UM OLHAR SOBRE O DIAMANTE...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



UM OLHAR SOBRE O DIAMANTE...



Fico entristecida ao ver adolescentes abandonados nas ruas. Não falo só dos meninos de rua, mas de filhos cujos pais não se importam de que saiam sozinhos e que fiquem até altas horas na rua sem saber o que fazem, o que comem ou bebem.

Enquanto aguardava a abertura do teatro fiquei tendo umas ideias de como deve ter sido quando a primeira pessoa viu que aquela pedra feinha, suja e sem forma definida poderia vir a ser um belo e cobiçado diamante.

E assim são eles adolescentes, as pedras brutas que vão se sujando ainda mais pela falta de atenção e amor. Ficam com as aparências disformes pelos vícios das drogas lícitas e ilícitas, pela precocidade da atividade sexual. E desta forma acabam afastando-se mais e mais do convívio familiar que ignora aquelas pedras lascadas, corroídas de frustrações e carências.

Se os pais agissem feito a primeira pessoa que acreditou que aquela simples pedra suja haveria jeito de transformá-la em algo bonito com uma boa higiene, com cuidados, alguns arranhões, talvez. Pois quando fazemos limpeza, eventualmente poderemos nos sujar ou ferir também. É o preço a ser pago para se tirar sujeiras acumuladas das nossas preciosidades.

Um adolescente carente procura conforto em qualquer coisa que supra a falta de afeto que não encontra em casa. E a droga enganosamente faz com que se viva num mundo imaginário de prazeres e consolos, assim como a bebida que vicia embriagando ideias. Consequentemente o adolescente acaba indo para um submundo que o leva à promiscuidade.

Cansei de ouvir de pais que desistiram dos filhos, com palavras que determinaram o futuro de adolescentes porque eles não quiseram ter o trabalho de sujar as mãos, de ferir-se junto para lapidar a joia que eles próprios abandonaram na imundície das ruas. Quem já ouviu algum pai ou mãe dizendo:

“- Ele não tem jeito! É um caso perdido!!!” - Ou. “-Já desisti dela, Deus toma conta...”

Fácil assim, deixar nas mãos de Deus! Deus ajuda, mas precisamos fazer a parte que nos cabe para termos êxito em nossos objetivos. Deixar por conta só de Deus é o mesmo que admitir-se fracassado ou covarde em não lutar por um filho seu.

Se os pais tiverem pulso firme, ou seja, usarem da autoridade de pais e não da violência com seus filhos desde pequenos, não deixando demais soltos, pois liberdade para quem não está preparado para ela, poderá ser desastrosa. Até os passarinhos que nascem alados têm o tempo certo de voar. E nossos filhos só devem voar livres em determinadas horas quando provarem que são responsáveis e que sabem dizer não para o errado, para os vícios. E esta parte de ensinar, de mostrar-lhes os caminhos cabe somente a nós pais.

Eu fico realmente triste e brava quando vejo meninas e meninos adolescentes soltos por aí pela noite. Muitas vezes não têm um bom fim essas histórias. E quando um ou uma adolescente entra para o submundo e comete um crime, indiretamente os pais que abandonaram ou permitiram que esses adolescentes voassem antes do tempo apropriado, são responsáveis pelas vidas que se foram, pelos crimes cometidos. Uma parcela de culpa sim levarão aqueles pais que por fazer as vontades dos filhos, perderam o controle sobre eles.

Sei que é difícil dirigir a vida dos adolescentes. Tenho dois em casa e as cabecinhas deles ainda se influenciam mais pelas amizades do que pelas lições dos pais. Entretanto, eu não abro mão do certo para que eles vivam prazeres que poderão tirar-lhes, no futuro, toda a liberdade. Se forem livres demais agora que não sabem discernir o limite entre o prazer e a sensatez, poderão seguir por caminhos tortos e, um descuido nosso, cometerão atos que os prenderá num mundo sujo de vícios e erros.

Pais, sejam bons para seus filhos, mas não ao ponto de lhes fazer todos os caprichos. Um pouco de firmeza é saudável para que se formem bons homens e mulheres amanhã. Adolescente solto demais sugere falta de amor no lar, ausências demais da família poderá fazer com que busque diversões e companhias erradas ou perigosas. E nunca desista de um filho seu! Muitas vezes ele só precisa de uma polida com suas palavras firmes, porém amáveis ou do brilho da atenção do seu olhar amoroso. Com amor, determinação, vontade, fé você resgata sua joia dos vícios, das ruas bandidas e traiçoeiras.

Os adolescentes que estavam na fila para o teatro, demonstravam ser amados. Tinham feições serenas e felizes, alguns acompanhados por pais, outros foram buscados por eles ao término da peça. Aqueles pais sabiam o verdadeiro valor da joia que eram seus filhos.

E você, querido pai e querida mãe, cuida direitinho do seu diamante?


ATENÇÃOESTA MENSAGEM LONGA É DESTINADA PARA QUEM TEM FILHOS, DO VENTRE OU DO CORAÇÃO.

Djanira Luz


23 de set de 2009

AINDA RESTARÃO AS ROSAS AMARELAS


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




AINDA RESTARÃO AS ROSAS
AMARELAS




Se alguém passa por algumas decepções na vida, seja no pessoal ou no profissional, surge uma insegurança de fracassar outra vez e aquela frase fica passando na mente a cada hora como a chata propaganda eleitoral... “E se nada mais der certo, e se nada mais der certo e se nada...”

Em algumas ocasiões, um pingo desse pensamento negativo penetra-me querendo crescer dentro em mim, fica desbotando minhas horas coloridas e deixando-me os dias opacos. Então fico pensando na frase que escrevi num dia de muita luz: – Ainda que alguém me dê apenas 1% de chance, se eu conservar 99% de esperança. Eu consigo! Assim me reanimo.

E funciona! O que não funciona comigo é achar que nada mais vai dar certo. Creio e busco outra coisa que possa substituir aquilo que não teve êxito em determinado momento. Na maioria das vezes em que parece que nada terá solução é devido as nossas próprias escolhas. Quantas vezes não damos murros em ponta de faca por capricho ou orgulho? Quantas vezes caímos em ciladas armadas pelas nossas próprias atitudes? Antes de entrarmos num mundo de receios e dúvidas, devemos rever nossas posturas para eliminarmos o medo de que tudo não sairá do jeito esperado.

Quando tudo parece sem saída, eu penso que ainda me restarão as rosas amarelas que lembram o Sol anunciando o início da Primavera. E assim como as flores, minha esperança haverá de ser renovada.

A vida é feita de ciclos. Uma hora bons ventos, noutras tornados; sorrisos, lágrimas... No fim, fortalecidos e temperados com os climas das estações da vida, saberemos recomeçar mesmo havendo pensamento de que nada mais dará certo...

Não desista nunca, viu? Este é meu lema!rs





Djanira Luz

22 de set de 2009

UMA TERÇA-FEIRA COM CARA DE DOMINGO!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


UMA TERÇA-FEIRA COM CARA DE
DOMINGO!





Já escrevi que não mudaria nada no mundinho que me cerca. Agora alterar a ordem das coisas, preciso confessar que faço umas bagunças muitas vezes. É! Tem dias em que o dia está tão lindo, tão encantador, tipo aqueles dias em que terça-feira tem cara de fim de semana ou feriado, já sentiu isso? Então! Nesses dias eu decreto “dia de domingo”. E faço bagunça com as crianças, com amigos ou quem queira entrar nessa gostosa magia. Minhas crianças adoram! Ops! Agora já são adolescentes. E se chamar adolescente de criança, acaba a brincadeira!

Pois, bem! Nesses dias de troca no calendário, libero até refrigerantes e guloseimas para ficar mesmo com o gosto doce lambuzado do domingo, pois no sentimento, na diversão, na cara linda do Sol sorrindo cúmplice dessa peripécia de fingirmos ser senhores do tempo, tudo ao redor fica dizendo que é mesmo dia de se curtir mais a vida!

É muito bom e sinto mesmo rejuvenescer algumas horas a cada dia trocado, como se trapaceasse o tempo, ou melhor, como se o tempo se permitisse enganar só para aproveitar-se das risadinhas felizes e sonoras próprias dos fins de semana. Isso mesmo. Todo fim de semana é como se bebêssemos água da fonte da juventude, momentos de descontração devolvem-nos o vigor da flor da idade. Recarregamos energias gastas no cotidiano atribulado de tarefas.

E justo nesta terça que decreto dia de domingo vou assistir a peça "Nós na Fita" com os humoristas Leandro Hassum e Marcius Melhem para compor e completar este cenário de dias de folga. Tudo a ver “risaiada” com dias de domingo!

Para aumentar o meu sorriso, se isso for possível, recebi uns versos encantados do o Dagger, uma criatura linda e iluminada da criadora, a querida autora Marília L. Paixão. Não poderia ter escolhido dia melhor para me presentear, pois meu destino começa uma nova fase, um novo ciclo.

Ah, dias de segunda, terça, quarta, quinta e sexta com cara de domingo, com cara de dia de folga é muito bom! Procure fazer umas gracinhas dessas algumas vezes e verá como a vida irá fluir muito mais suave e saborosa! Não precisa faltar trabalho, nem colégio nem nada, basta levar o espírito alegre do domingo para dentro de si.

E viva a vida! Ela é linda e cheira a flor que acaba de desabrochar. É! Eu sou assim, vejo o melhor possível para levar a vida numa boa, me chamam de otimista... Que bom!!!rs



OBS.: O link do texto que recebi de presente! Aprecie sem moderação! Leia uma, duas, três vezes ou mais, a cada nova leitura, a cada novo olhar, novas magias serão reveladas...rs recantodasletras.uol.com.br/cronicas/1823927

19 de set de 2009

EU NÃO MUDARIA NADINHA DE NADA!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


EU NÃO MUDARIA NADINHA DE NADA!


Eu não mudaria nada. Nem as cores, nem os perfumes, o brilho, o frio intenso ou calor excessivo. Tampouco as horas alegres se forem menos do que desejo ou aquelas chorosas mais do esperado. Não mudaria os momentos de intenso prazer nem mesmo os adeuses compridos como os raios de Sol esticados que se espicham para alcançar todos os cantinhos do mundo.

Também não mudaria os dias que desejei morrer por amor e as ofensas que levei pela cara de graça sem ter culpa. Não mudaria, pois em momentos difícieis assim foi que aprendi a sublimar os males e devolver ao mundo girassóis de compaixão. Quando querem que eu me sinta diminuída é justo quando mais cresço em amor, piedade, compreensão. Por isso acho lindo demais esse mundão de meu Deus do céu! Não precisa mudar nadinha, não meu Senhor. Está bom assim!

Aprendi durante minhas caminhadas tortas que as horas alegres servem como lembranças, para recordar dos júbilos em horas não tão boas assim e, as horas tristes, servem para o crescimento, amadurecimento e mais ainda para se valorizar os momentos de felicidades. Para que aproveitemos o máximo deles, pois haverá sempre o dia em que as boas lembranças, a gostosa saudade é que aliviarão os dias tristes que parecem não ter mais fim. Dor é assim, quando se instala, gruda, faz morada e só aquele restinho de raio de Sol dos dias de sorriso fácil será capaz de mandar a tristeza para onde o coração não alcance.

Não! Não mudaria nada no mundo e no meu coração. Não importa se me afogo em lágrimas, uma hora um sorriso se faz ponte e me faz atravessar o “vale de lágrimas” para encontrar um remanso, para me mostrar o caminho de cores lilases, das minhas rosas amarelas, do canto lindo e melancólico da sabiá laranjeira livre lá no alto da mangueira.

Um sorriso tão iluminado capaz de secar as lágrimas dos olhos e as mágoas do coração que se encheu de incertezas.Tenho visto a vida de uma tonalidade que nunca havia provado antes como a boca que prova a primeira vez de um beijo docinho que fica anos e anos na cabeça fazendo viagem, mostrando como são belos todos os presentes nos ofertado pela natureza.

De repente olho para tudo ao meu redor e percebo o quanto tudo é perfeito. Todas as cores, aromas e formas, as luzes naturais, o mar com seu sussurro, ora calmaria, ora bravio. E o vento que me acarinha e desalinha meus cabelos finos, embaralha-me os fios e desembaralha meus pensamentos.

E voo em mente, onde sinto que está tudo tão belo e perfeito, mas sei que tudo à minha volta se mostra tão encantador é porque bonito se faz agora o meu interior, pois é viajando para dentro de mim é que encontro forças e motivos para querer ser feliz. Então aproveito a vida linda e dadivosa como um presente que vou desembrulhando aos poucos tendo a cada dia uma nova surpresa.

Vejo a vida com os olhos interior e aproveito tudo. A felicidade é uma busca e só a conquista quem não desiste dela. Eu não desisto nunca! Sinto estar sempre a um passo do Paraíso, mesmo em dias descoloridos porque as lembranças das boas horas vividas me ajudam a ver cores onde não existem... E sou feliz por isso!rs


17 de set de 2009

ABRINDO A MENTE PARA UM NOVO AMOR... (Conto)



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



ABRINDO A MENTE
PARA UM NOVO AMOR...




São Paulo, rua Roberto Koch, novembro de 2008, duas amigas, duas vidas, um pensamento sórdido...

- Anda, vamos! Rápido, Gi, entre aqui comigo, preciso comprar um cadeado!

- Cadeado? Qual o tamanho que vai querer?

- Tanto faz! É para fazer um feitiço...

- O quê? Feitiço!? Explica isso direito, Ritha.

- É... Li num livro de magias que para separar um casal há um feitiço que a gente pega um cadeado diz o nom...

- Pára! Não quero nem saber dessas coisas horríveis! Já vi tudo. E nem preciso ter olhos de lince para saber do seu intento de separar o Ro da Berê, não é?

- Você sabe o quanto o amo e ele a mim... Eu só vou dar uma força para o Universo, pôxa!

- Quer saber? Você deveria era morder nessa sua língua e parar de se desculpar dizendo coisas absurdas. De jeito algum o Universo vai compactuar com uma coisa dessas! Tirar de um para dar para outro de forma trapaceira, com forças negativas...

- Mas Gi... O Ro me ama, só não tem coragem de terminar a relação dele, entenda isso!

- Nunca! Jamais vou aceitar que alguém seja capaz de uma baixaria como essa que pretende realizar por causa de amor. Amor não se conquista com feitiços, amor conquistamos com nosso jeito, com paciência, carinho que se torna tão grande incapaz de resistir e não da maneira que você deseja possuir.

- Fala assim cheia de si porque é feliz no amor! Sou capaz de apostar, se estivesse no meu lugar iria valer-se de todos os recursos, mesmo os mais sórdidos para conquistar o seu amor.

- Ah, Ritha... Não mesmo. Sabe por quê? Porque eu não saberia viver de consciência tranqüila ao lado do homem que amo tendo ciência de que ele só estaria ali por causa do feitiço macabro.

- Macabro, não. É feitiço do bem!

-Tenho que rir! Esse pensamento seu só é do bem em relação a você ao Ro. Para a Berê não vai ser do bem, Ritha! Entenda isso, seu amor é nocivo e egoísta, só pensa em si. É por isso que você vive complicada nas suas relações. Eu sei que a relação dos dois já nem existe, todos percebem. Só que não tem que partir de você a decisão de separar, ainda mais com feitiços. Além do mais nem sei se essas coisas de feitiço dá certo. O simples fato de saber que vai usar o pensamento para desejar algo ruim já me causa desprezo pela sua atitude...

- Gi! Você é ou não é minha amiga? Só fica me criticando, que chato!

- Por ser sua amiga é que tenho esta liberdade de falar o que penso, se não quisesse seu bem não me importaria com as cabeçadas que você dá por aí.

-Eu sei, desculpa... Mas estou enlouquecendo de amor e já nem sei o que tenho feito direito, penso tanto nele que esqueço de pensar em mim.

- É bom parar e rever suas atitudes, Ritha. Você é bonita, agradável, tem um monte de carinha babando por você e fica aí perdendo tempo com caso perdido...

- Mas eu amo o Ro e sei que ele me ama...

- Desencana, amiga! Se ele a amasse de verdade estaria ao seu lado e não com outra. Desculpas disso ou daquilo, motivos de não largar a Berê é uma forma gentil que ele encontrou para que você não fique magoada e o deixe em paz, que o esqueça, pois no fundo sabe que nunca poderá lhe dar o que você deseja, a companhia dele para sempre.

- É, acho que o melhor feitiço que poderia me acontecer neste momento seria um novo amor bem maior do que sinto pelo Ro...

- Não duvide do destino, como bem escreveu Paulo Coelho, em O Alquimista. "Quando você quer alguma coisa, todo o Universo conspira para que você realize o seu desejo". Então, minha querida amiga, trate de ter em mente aquilo que realmente queira, aí sim o Universo irá trazer para você aquilo que seu puro coração desejar. Se deseja o bem, o bem virá. Se deseja o mal, o mal voará até você.

- Puxa, você sabe convencer, hein! Estou convencida e não quero saber de cadeados, nem de velas, nem de feitiço nenhum. Feitiço a partir de hoje só meus pensamentos positivos que servirão de ímã atraindo um novo e grande amor para preencher minha vida de sonhos e sorrisos.

- Assim é que se fala e assim é que se deve agir. No mais, o tempo a fará muito feliz! Bons pensamentos, viu? Abra a mente e deixe entrar um novo amor!

16 de set de 2009

COMPLEXIDADE HUMANA


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


COMPLEXIDADE HUMANA


"Muitos dos fracassos da vida são pessoas que não perceberam o quão perto elas estavam do êxito quando elas desistiram." (Thomas Edison)


A vida é feita de perdas e ganhos, sucessos e fracassos. Muitas vezes as falhas da vida têm raízes lá atrás no passado da nossa infância.

Identifiquei nas diferentes criação de duas mulheres, os ingredientes distintos que as levaram aos fracassos. Uma viveu rodeada de mimos, com o carinho superprotetor da mãe; cresceu feliz, porém insegura para tomar decisões. A outra, criada com rigidez, sem cuidados. Cresceu forte, mas uma mulher de sangue frio que fracassava por não saber ser amável, era ríspida e antisocial.

A superproteção impediu que a primeira mulher amuderecesse e aprendesse com os próprios erros, por isso vivia fracassando em seus projetos. A outra, quando errava, recebia críticas excessivas e era ridicularizada pela família. Por só conhecer agressões verbais e físicas, a segunda mulher cresceu uma muralha que rebatia com rudeza tudo o que ia de encontro aos seus pensamentos. Não sabia conviver com diferenças, não aceitava que rejeitassem suas ideias.


Ambas refletiam em suas vidas os fracassos consequentes da criação. Uma, pelo excesso de zelo e outra pela ausência de afeto.

Além do fator criação, outros caminhos contribuem para as falhas da vida. Um trauma, uma carência, uma perda ou o ódio adormecido no coração podem ser a causa de se cometerem erros.

Em vista disto, devemos procurar dosar bem amor e rigidez para que se cresçam grandes homens e mulheres, pois acontecendo algum trauma no futuro, saberão conduzir bem suas vidas sem maiores sequelas ou grandes fracassos.

Há também, aqueles fracassos que indepedem de qualquer um dos fatores acima, são aqueles em que estamos despreparados para certas situações. Nesse tipo de falha devemos tirar lição e melhorarmos com nossos erros. Pois quando fracassamos devemos aprender com os erros e não permanecermos nele, certo?rs



Djanira Luz

15 de set de 2009

ESPANANDO O ESPÍRITO...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




ESPANANDO O ESPÍRITO...



Poucas são as pessoas que gostam de tocar na ferida. Naquilo que machuca só de pensar. É preferível ignorar a ter que sentir aquele desconforto de reviver algo mal resolvido.


Penso diferente. Gosto de sofrer tudo de uma única vez para nunca mais. Resolver e enterrar o assunto. Morte súbita. Morte lenta não funciona comigo. É morrer aos poucos e sofrer em doses homeopáticas. Sofrimento prolongado não faz bem.

Por isso não arquivo assuntos pendentes. Mesmo que dilacere o coração, que me sangre por dentro, sei que aquele assunto ficará onde o deixei, para trás num passado esquecido. Entendo também que ainda levarei sequelas daquela dor. Entretanto, a certeza de ter posto um ponto final conforta muito mais e, saber que depois de um tempo de choros pelas perdas e danos, eu conseguirei respirar novos rumos sem sobras do que me machucou.

Hoje estou boa para exorcizar fantasmas. Mandar às favas o que não deu ou não iria dar certo. Uma faxina preventiva par expelir do meu campo de visão tudo que não me agregar algo positivo para meu crescimento interior.

Há momentos na vida em que precisamos mesmo desatar os nós que vão se formando por conta de termos evitado situações para não encararmos os problemas de frente. Muitas vezes vamos empurrando com a barriga e adiando soluções tão simples por medo de enfrentar uma mudança.

Tudo é crescimento. As dores, as sujeiras que se formam durante anos e que vamos pondo para debaixo do tapete do espírito, isso até o momento em que não há mais como não limpar o acúmulo de lixo.

Quando desfazemos da sujeira e das dores trazidas por ela, também quando descartamos os gostos ruins que trazemos na boca por guardar tanta coisa mal digerida, a vida fica mais leve e saborosa. Dá a impressão até que enxergamos cores que nunca vimos antes. É que a poeira acumulada pela vida afora nos impede de ver tamanha beleza e diversidade de cor.

Munida de bons pensamentos, determinação e coragem, desfaço de elos, rompo barreiras, derrubo muros e estou pronta para recomeçar. É! Gosto disso. Cada dia um recomeço. Deixar para trás tudo que não é presente e sigo bem mais asseada feliz.

Bem era tudo isso só! E vamos viver a cada dia sem acumular sujeiras debaixo do tapete, viu? Espanar o espírito de quando em vez faz um bem danado!rs



Djanira Luz

13 de set de 2009

TU ME PREENCHES...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




TU ME PREENCHES...




Sinto tua falta todos os dias, tua ausência causa-me agonia. Mas basta pensar em ti que logo me ponho a sorrir.
Mirar um retrato teu, alegram os olhos meus, ver teu sorriso estampado deixa meu coração emocionado.

Será que tu sentes o quanto tu me preenches? Tua presença me agita e meu pobre coração acelerado palpita. Meu corpo inteiro estremece de um jeito gostoso bom, tu me despertas os sentidos, a minha libido aflora de tanto amor, de paixão.

Ouvir tua voz via Graham Bell reporta-me para o céu. Venha logo e me alcança, libera teu desejo da garganta. Diga com toda lisura o quanto tu és meu e tanto que eu sou tua.

Vem dar-me aquele beijo bom, demorado, romântico, cheio de vontade, molhado. A minha a alma a ti entrelaças e meu corpo com tuas mãos me amassas. Tu me aquecerás com teu amor e eu te cobrirei para sempre com meu calor...


Djanira Luz

11 de set de 2009

O ESPIRRO – GRIPE “SUÍNA”

Este vídeo é muito interessante, pois a animação é divertida e de forma leve nos mostra que o simples fato de mantermos a boa higiene, pode livrar-nos do vírus. Então, vamos manter as mãos e o corpo sempre asseados!



video

CAEM AS TORRES DA SOBERANIA E DO ORGULHO...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


CAEM AS TORRES DA SOBERANIA E DO ORGULHO...

9:37 a.m. - 11 de setembro de 2001.



Na boca ainda o gosto do brigadeiro e pela casa, os enfeites que sobraram da festa do dia nove, aniversário da menina. Quando vi pela televisão o ataque aos EUA, desmoronei junto com as torres. Guerra mundial! Foi o que pensei. Quem imaginava que os Estados Unidos seriam invadidos por terroristas? O choro compulsivo foi inevitável. Lágrimas solidárias pela dor americana.

Há quem visse as torres como símbolo de Soberania e Orgulho americano. Quando as vi caindo, lembrei-me disso. Mas aquele momento não era para pensar em nada assim! Eu estava sofrendo pelas vidas inocentes que pagaram o preço alto com a morte. Parecia que via o fanatismo religioso naquele gesto suicida e como que se dissessem para o Presidente dos EUA, imitando a fala de Moisés ao Faraó: “LIBERTA O MEU POVO!” Vi aquele ato como atitude agressiva de repúdio pelas invasões americanas em terras estrangeiras. Os terroristas pareciam dizer com a ousada postura: "Isso é para ir por terra o orgulho de que vocês são tão eficientes! Até essa Supremacia está vulnerável a ataques!”

Eu quis gritar para eles que aquela dor não era só americana, era uma dor Universal. E que até Deus depois que permitiu que matassem os primogênitos egípcios, preferiu agir de outra maneira enviando seu Filho para nós. E dizer-lhes que a morte não melhora e não conserta nada! A única coisa certa que muda o coração do homem e consequentemente o mundo, é o amor.

Se os fanáticos políticos e religiosos destruíssem-nos torres por causa dos maus governantes, que seria do mundo sem os bons? Pois, geralmente quem morre são os inocentes.

Aquela cena triste que assistia levou de mim o que restou de encanto do aniversário de cinco anos da minha filha. E todo o colorido da festa e o doce da boca deram lugar ao cinza e ao amargo doído da compaixão...


"(...)Os atentados causaram a morte de 3234 pessoas e o desaparecimento de 24..." Fonte: Pentágono.
Djanira Luz

10 de set de 2009

MEUS PONTOS DE EQUILÍBRIOS


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!





MEUS PONTOS DE EQUILÍBRIOS



Às vezes a vida dá uma reviravolta e temos a sensação de que saímos do prumo. Um susto, um medo, um adeus. Violência que assusta, a morte que amedronta, a despedida inesperada que deixa aquele vazio por tempo sem prazo determinado para o fim da dor. É! Tudo isso desconcerta de tal maneira que precisamos de algo ou de alguém que nos ajude a equilibrar novamente o espírito.


Vez em quando me vejo assim. Particularmente, a primeira coisa que faço é buscar abraço numa música que me envolva sutilmente a ponto de trazer um alento que me conforta. Deixo a música entrar em mim e aos poucos vou permitindo que aquela dor, aquele pensamento atrapalhado fazendo bagunça nos meus dias, vá aos poucos dando lugar a novas ideias, a querer conquistar outras vitórias.Música tem magia! Incrível são os benefícios proporcionados por ela.

Outra coisa que faço para mandar aquela sensação desequilibrada para os quintos dos infinitos é ler. Ler é viajar, é transcender, é invadir a cabeça do escritor e entrar na dele, literalmente. Esqueço da vida aqui fora quando adentro numa história.

É um fascínio e um prazer indescritível o benefício proporcionado por um livro bem elaborado. Sinto uma ligação forte, gosto quando o autor me prende pela emoção. Depois da última página sinto que já não sou a mesma do início, melhoro a cada nova leitura. Esta é a minha bonificação!

E conversar. Jogar conversa fora aliada com uma ótima leitura, tendo ao fundo uma boa música, é o que gosto de fazer para exorcizar medos, sustos, adeuses... Muitas vezes de uma palavra que sai despretensiosa dos lábios amigos é que vai me nivelar, me fazer voltar ao eixo certo. Em momentos de bate-papo, de risadas soltas e sonoras, a dor parece-nos tão sem espaço, sem propósito que ela por si percebe que não há mais morada para ela ali e vai saindo de fininho, quando menos esperamos, tudo são flores novamente, outra vez a vida nos renova fazendo-se primavera!

Gosto de sorrisos, de abraços apertados, de mãos entrelaçadas, de entreolhares, de beijos todos. Na boca, no rosto, em todo lugar e cafuné nos cabelos, de conversas animadas, de boa companhia, enfim, todas essas delícias que nos deixam assim com a alma sorrindo e saltitante de alegria.

Bom é ter a vida equilibrada, mas se por descuido do destino fizer com que ela desarmonize ou saia do prumo, umas risadas, uma mão amiga, uma beijoca, uma boa leitura ou quem sabe, uma canção ajude.

De posse desses artifícios em pouco tempo eles farão com que acertemos novamente o passo da mente e do coração. É assim que funciona comigo. Experimenta!rs


Djanira Luz

8 de set de 2009

EU TE ENCAIXO!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



EU TE ENCAIXO!



Quando meus olhos enxergam cores onde não há nem luz, é porque estou amando; quando ouço uma sinfonia mesmo ante os barulhos das ruas, é porque estou sonhando...

Quando sinto gosto doce na boca mesmo quando provo fel, é porque é o teu sabor que degusto nesse momento; quando exalo cheiro bom ainda que tudo ao redor feda, é porque respiro bons sentimentos...

Quando tudo parece perdido e sem razão, é aí que eu me acho; porque em todo lugar que está feio ou triste, para melhorar meu destino, eu te encaixo!



Djanira Luz

DERRAMANDO PALAVRAS AMARGAS...



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



DERRAMANDO PALAVRAS AMARGAS...



Estaria estourando uma champagne para comemorar a liberdade de morar sozinha no lindo apartamento, mas aquele destempero com a melhor amiga por futilidades a deixara assim contrita, mas o leite já havia sido derramado e não adiantava chorar. Se tivesse controlado antes a língua quieta dentro da boca, certamente a situação seria diferente.

Brenda foi até a cozinha e contemplou a beleza de tudo novinho. Era a primeira vez que usava o fogão. Estava frio e decidiu beber leite quente antes de deitar. Voltou para a sala pensando nas palavras duras que dissera para a amiga...

Quantos de nós não agimos assim feito a Brenda? Sem pensar nas consequências vamos atropelando sentimentos, abrindo fendas em corações amigos, derramando palavras amargas por impulsos ou orgulhos.

O arrependimento por atos falhos nos faz carregar o peso da culpa. Bem melhor seria estar no lugar do ofendido, pois quem recebe uma injustiça também sofre, porém a sua consciência permanece leve.

Por isso devemos ponderar palavras e atitudes, para que não venhamos cometer injustiças e amargar arrependimentos.

Naquela noite Brenda sofria. Sofreu ainda mais quando sentiu cheiro do leite queimado sujando todo o fogão novo. Era a segunda vez naquele dia que Brenda chorava pelo leite derramado...




Djanira Luz

4 de set de 2009

ANJOS QUE VIVEM NA TERRA ENTRE NÓS... (Conto)]


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!

ANJOS QUE VIVEM NA TERRA ENTRE NÓS...

Depois de um longo tempo, Deus observando os homens na Terra, percebeu que eles andavam um tanto desanimados, sem perspectivas para o futuro de suas vidas. Resolveu, então, que enviaria uma legião de anjos para o meio deles a fim de que a presença celestial pudesse melhorar-lhes os ânimos.

À medida em que os anjos iam descendo para a nova morada, o Bom Deus ia um a um retirando-lhes as asas. Assustados e um tanto desolados com a perda das asas, em côro protestaram:

-Senhor, como podes retirar-nos as asas? Como seremos livres sem elas? Ficaremos tristes como os homens!

Amoroso e paciente, Deus que traz sempre aquela expressão que nos conforta antes de pronunciar palavra alguma, respondeu-lhes as inquietações:

“- Amados filhos! Para que vos assemelheis aos humanos, retirarei portanto vossas asas das costas e as colocarei em vossas mentes para que a imaginação vos possibiliteis a voar do mesmo jeito que fazíeis aqui no céu. Vós suscitareis esperança a toda a humanidade com o poder da criação das mais belas e edificantes histórias. Vós sereis conhecidos a partir de agora como ESCRITORES, POETAS, COMPOSITORES...

E, assim Deus, com seu imenso poder criativo temperou a Terra salpicando pelos quatro cantos do Universo vários anjos que escrevem com suas asas imaginárias as histórias que voam por todo o mundo.

Sim! Escritores, poetas, compositores são anjos que têm poder de voar tão alto feito os pássaros no infinito céu.





Djanira Luz

3 de set de 2009

DIAS DE SER EMÍLIA DO “SEU” LOBATO!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



DIAS DE SER EMÍLIA DO “SEU” LOBATO!




Hoje estou naqueles dias de teimosia. De achar que a Terra não é redonda e sim oval. De não acreditar que o homem foi a Lua coisíssima nenhuma, que foi tudo uma montagem... Mas são dias assim, de ideias absurdas que são dias de criação.

Sabe quando se fica com a cabeça cheia caraminholas e de tanto queimar neurônios vê algo que ninguém viu do mesmo jeito que você? Então! Hoje estou pior do que a Emília do “seu” Lobato. Falante e pensante que só eu! Dias de reinventar, de descobertas. Nem que seja descobrir uma ruga sem vergonha e deselegante que chega sem avisar ou aquele fio de cabelo branco traidor que insiste em provar que o tempo além de voar, desbota-nos as cores. Do cabelo, da roupa, das fotografias, entre outras coisas.

Queria mesmo era reinventar o sentido certo de cada palavra. Quantas vezes queremos dizer sim e dizemos não e queremos dizer não, dizemos sim! Faltou o quê? Coragem para dizer a verdade ou terá sido excesso de compaixão que nos moveu a não dizer o que nosso desejo queria?

Quem dera pelo toque dos dedos eu pudesse dizer que não amo mais, que não gostei da comida, que não confio em você, que você foi rude demais por pouca coisa e que sim você tem razão, eu sofri e sofro demais com sua atitude, dizer pelos dedos que a roupa não lhe cai bem...

Tanto que seria mais fácil dizer pelo toque porque palavras quando não sabemos usá-las com maestria podem causar tanta dor quanto uma facada, uma pedrada, um beliscão, essas coisas que fazem o corpo padecer.

Só não mudaria as palavras para expressar gostares, para dizer que se ama. Palavras desse tipo temos é que abusar delas. Exagerar nas falas mansas e açucaradas, assim demonstrar para quem se quer bem o quanto de doce queremos deixar a vida deles. Nossa! Um mundo onde viveríamos lambuzados de amor feito criança no parque em dia de feriado nacional!

Hoje estou pipocada de ideias exclusivas. São tolas, pode ser, mas são minhas e elas teimam em achar que tudo tem seu jeito e se jeito não tiver, cada um se ajeita da melhor maneira e vai seguindo a vida aproveitando o lado bom e o que de não tão bom encontrar pela frente vai ingerindo aos poucos, em doses homeopáticas e que, apesar do gosto ruim, da dificuldade de descer goela abaixo, se consegue engolir.

Hão de dizer, “essa autora está tendo alucinações para escrever sandices” e eu em resposta diria, “graças a Deus!”. Que seria do escritor sem imaginação? Escrever não é só juntar um monte de letras! Não! É preciso ter uma mente aberta, cristalina e fértil para conseguir criar as mais loucas e belas histórias. Umas tristes, outras alegres, porém, sempre únicas. Ideias exclusivas pois sai da cabeça de quem pensa mais nos outros do que em si por desejar ver no mundo um pouco do que se empresta às letras.

Sinto não atingir a todos com o que escrevo. Nem todos consigo alcançar ou me fazer compreender. É por isso que feito Emília do Síto do Pica-Pau-Amarelo, eu deixo muitas das minhas imaginações bem guardadas na canastrinha do meu coração.

Mas hoje elas, as palavras sapecas, saltaram da canastra como que movidas de vontades próprias! Então, eu lhes disse:

- Palavras minhas bem guardadas, não sabem que falar-o–que-se–pensa-sem-pensar faz o leitor pensar que o escritor endoidou?

E as palavras riram de mim e voltaram alegres para a minha cachola, afinal elas atingiram seus intentos! Conseguiram me fazer de boba e que o leitor vai mesmo pensar que ao invés de ideias, eu tenho é minhocas na cabeça...rs

Então eu digo que está tudo bem! Foi a vida que escolhi para mim. Adoro escrever e o leitor pode pensar o que quiser. Gosto disso. Gosto mesmo!

Só sinto que não atingi meu objetivo quando meu leitor querido fica indiferente às mensagem que tento passar. Aí as palavras não têm valor, elas podem muito bem serem jogadas ao vento...

Você já se viu assim feito a Emília que fica com a cabeça formigando de pensamentos esdrúxulos?rs Conta aí, vai...


Djanira Luz

2 de set de 2009

AOS "MEUS" LEITORES MENINOS E MENINAS...rs


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




AOS "MEUS" LEITORES MENINOS E MENINAS...rs




Pousa nas minhas letras que te farei sonhar, te embalarei nas entrelinhas de cada texto que produzir. E te afagarei com minhas palavras e elas soarão como música agradável ao teu ouvido. Sentirás uma beijoquinha na face dos teus dias mesmo que a tristeza queira te invadir, ainda assim, hei de com o meu lirismo, fazer-te sorrir.

Acompanha-me e nunca tu experimentarás da fria solidão que te fere a alma. Vinde, contempla-me as letras, cada linha, verso, poema expostos aqui. Sinta o meu abraço que envolve além dos teus olhos, pois cada palavra minha vai aquecida de amor para enlaçar tuas ideias e sentimentos.

Cada escrita que sai de mim carrega a ternura moldada no amor, na esperança, no otimismo, na fé, mas também na dor. É por isso que poderá sentir o tempero do gosto bom porque tem vida, a minha vida, os meus sentimentos que dôo para que chegue a quem precisar ou merecer mensagens nascidas do meu coração.

Algumas vezes tão doce que tu desejarás voltar para provar do mesmo sabor, noutras haverá a firmeza para que despertes para o hoje, o agora e saiba que haverá uma saída, mesmo que não seja a que escolheste.

Minhas palavras levam muito de mim, eu me faço transparência feito a água de forma que eu possa ser para ti uma vereda nos teus dias escuros, onde a sede de amor quase te rouba a esperança.

Enfim, minhas letras têm mãos que te buscam e te seguram para que fiques um pouco mais se te fazem bem, mas do contrário, não te sentires bem confortável com o que digo ou se teu coração não pulsar diferente ao me ler, estas letras feito mãos estarão abertas acenando para que tu partas num alegre adeus...



Aprendi que se deve agradecer e pedir perdão muitas vezes. Então, começo hoje a agradecer pelos carinhos e leituras recebidas.rs


Para mim os leitores são como meninos e meninas que precisam de atenção e carinho. Por isso hoje eu lhes pego no colo do meu coração...rs

Obrigada aqueles que apreciam minhas escritas e peço perdão para aquele que, porventura, não gostar do meu estilo literário. Saibam que não sigo regras e que só escrevo o que vem da essência do meu interior.rs

Muito obrigada!
Beijoquinhas da Dja.rs