22 de fev de 2019

A ÚLTIMA PALAVRA

Que seja doce. Que faça bem. Que seja útil. Que desperte pensamentos elevados. Que melhore o dia ou pelo menos algumas horas. Que sirva para algo edificante ou inovador. Que interrompa lágrimas. Que inspire perdão. Que mova à caridade.  Que seja como o cobertor que abraça o corpo ou como uma roupa confortável sob medida. Que leve às gargalhadas gostosas, daquelas de doer a barriga! Que lembre a beleza das flores, e a cantoria divina dos passarinhos. Que haja poesia. Com ou sem rima, com métrica ou sem, mas que não falte em momento algum, sentimento. Que seja capaz de encher o coração de esperança. E de harmonia a alma. Que desfaça os nós. Que aplaque a fúria. Que motive à mudança benéfica. Que acenda brilho nos olhos. Que seja compreendida. Que estampe sorrisos no rosto, e mais que isso, ilumine a alma. Que abrace, beije e acarinhe com alegria e verdade. Que deixe um pouco de saudade, da saudade leve e boa. Que seja de gratidão a Deus. Em suma, que a minha última palavra antes do descanso eterno. seja toda feita de amor, paz e vida.

Djanira Luz

18 de fev de 2019

VIAGENS FOTOGRÁFICAS


O celular sinalizou alguma mensagem pelo whatsapp. Uma amiga de passagem por Aracaju me enviou várias fotos do local. Achei interessante o caranguejo gigante, monumento que pede mesmo uma fotografia. Ganhei uma réplica, ímã de geladeira, que amei. Bom esse carinho da lembrança. Gosto dessa ligação que temos com os amigos. Quando viajam nos levam por companhia no pensamento. Alguma coisa naquelas fotografias me fez pensar nas belezas tantas que há pelo mundo afora, e me despertou o desejo de conhecer todos os cantos do Universo. Meu bom senso, porém, me advertiu ser impossível essa façanha ainda que eu tivesse grana suficiente. O máximo que conseguiria visitar seriam os continentes. Que bom que existem amigos que dividem conosco lugares que não podemos ir. Alguma coisa interessante sempre se consegue quando há envolvida uma boa amizade! E sorte nossa, também,por termos livros, televisão, internet que nos viabilizam conhecer em apenas um clique muitos lugares ao mesmo tempo! E assim somos nós, sonhadores, viajamos sem sair do lugar.

21 de jan de 2019

POR BOAS CHANCES SE ESPERA!




Há tantas escolhas a serem feitas. Tantos caminhos a se seguir. Muitas decisões para se tomar. Nem sempre fáceis, nem todos viáveis ou nada práticas. Pode ser que eu quebre a cara com a decepção ou me surpreenda de cara com o sucesso. Pode ser que encontre o caminho das pedras ou fira meus pés nas ciladas da travessia. Pode ser que opte pela melhor decisão ou na ilusão faça escolhas pelas quais me arrependerei pelo resto dos meus dias. Pode ser que tudo saia conforme o esperado. Pode ser que faça Sol amanhã e me permita um sorvete de baunilha. Pode ser que me falte tempo para o que eu goste e me sobre horas de preocupações. Pode ser que sorria tanto de doer as bochechas ou chore sentido de comover quem me ver sofrer. Pode ser que eu me abrace a você para sempre ou me desprenda de suas mãos para nunca mais lhe ver. 




* Foto: Pedra do Imperador.

AMORES ROMPIDOS



       
Nada mais difícil para mim que a hora da despedida. Não da despedida até a manhã seguinte ou de alguns dias longe, ruim é a despedida do muito tempo distante e, a pior, a nunca mais verei.  Seja pela separação de fim de relacionamento, seja pela partida deste mundo, a morte impiedosa levando alguém para sempre. Chega a me dar um treco na hora de me afastar das pessoas. Não posso negar, porémalgumas são inevitáveis, até louvo a Deus que já se vão tarde, pessoas indigestas.  Na maioria das vezes o coração fica desalinhado quando vejo partir alguém que nunca deveria ausentar-se de mim. A vida é assim, cheia de idas e retornos. E todos somos vítimas do acaso, precisamos nos acostumar, embora isso não seja fácil quando há amor envolvido.  E amor é elo, penso, não deveria nunca ser rompido...

19 de jan de 2019

CHAMA DA INTELIGÊNCIA!



Elétron. Depois que o mundo se acendeu em eletricidade, a mente humana iluminou-se para novos inventos. A eletricidade não serviu somente para acabar com escuridão, mas para tudo o que existe funcionar. Do esquecido radinho de pilhas ao mais moderno aparelho eletrônico, ela está de alguma forma presente. Pensando de forma retrógrada, é possível vivermos sem a eletricidade. Viviam assim muito bem os antigos, apesar do trabalho que tinham para realizarem tarefas. Como a de uma simples comunicação, diferente da facilidade que hoje, era preciso dias até que o carteiro chegasse com um telegrama ou carta. E a criação da roda? Como facilitou as locomoções, como fomentou o comércio, como a vida evoluiu a partir dessa invenção útil! Mas quer saber? O fogo, para mim, foi a invenção mais útil até hoje! Através dele o ser humano começou a pensar melhor e a ter grandes e úteis ideias. De um raio, uma gama de possibilidades!

SOU NÓS!


Os anos passam e vamos nos transformando. A sabedoria nos leva a tentarmos ser melhores do que fomos ontem. Assim tenho procurado ser. Uma melhor versão de mim mesma. E credibilizo a minha melhor parte a cada pessoa que passou por algum momento em minha vida ou que ainda convive comigo, pois contribui para esta mudança. De certa forma sinto que já não sou eu, agora sou NÓS, porque ficou em mim um pouco de você que me abraçou, seja com palavras ou de forma física. Você que enviou bons desejos, que fez orações por mim ou que me pediu orações. Ficou um pouco de você que sente minha falta, e que demonstra com gestos, e com ou sem palavras, gostar da minha companhia. Ficou um pouco de você em mim que se importa com a minhas lágrimas, mais ainda de você que as seca me fazendo sorrir, me mostrando que a vida tem tantos dias de Sol quantos dias de nuvens negras. Ficou um pouco de você que me deu e dá o ombro para eu recarregar a esperança para suportar as horas difíceis. Ficou um pouco de você em mim que faz minha barriga doer de tanto rir! Ficou um pouco de você que nem precisa palavra alguma para que perceba como estou por dentro. Por pouco que pareça que recebo diariamente, é muito para moldar a mulher que vem se transformando a cada novo amanhecer. Meu agradecimento vai com sorrisos e beijos. Com abraços e gratidão, e com tudo de bom e belo que cabe num abraço. E por ora, minhas palavras abraçam você que lê esta mensagem. Se você está lendo, é porque faz parte do grupo seleto que habita o meu coração. Amor e paz! Sempre.

18 de jan de 2019

18 de janeiro - MAIS UM DIA DE CRIAÇÃO! (Humor)



Num dia de janeiro, lá pelo idos de 1965, Deus achou aquele momento oportuno para mais uma de suas criações e disse:

“-Fiat Lux!”

Então eu, Djanira Luz, obediente e sorridente vim!

Antes, porém, Ele me aconselhou:

“-Não brilhes demasiadamente em orgulho para não ofuscares teus irmãos terrenos. E não deixes apagar teu sorriso iluminado, pois deves partilhar alegria por onde fores. Hás de encontrar como viver em harmonia, na medida certa para que sejas mais uma luz no mundo!”

E desde então fiquei assim: Nem convencida nem triste. Otimista!




Viva eu, hoje é meu aniversário! Hehehe...

17 de jan de 2019

NÃO SABE DE MIM...



As minhas lágrimas eu mesma seco. E o meu sorriso arranco bem fundo do íntimo, onde a esperança escondida, persiste não morrer. Quem me olha não sabe de mim...

16 de jan de 2019

O MUNDO ALTERNATIVO DOS CRIADORES...

Bem antes de toda esta modernidade que temos vivido, das novas descobertas e invenções, do avanço intelectual e tecnológico, eu me via com ideias a mil sobre essa realidade alternativa. Isso se deu quando ouvi pela primeira vez o tema de abertura do Sítio do Pica-pau Amarelo: (...) voo sideral da mata, universo paralelo... - . Naqueles dias sequer imaginava de que se tratava essa realidade, e foi daí que comecei a observar, a investigar, a perguntar, e a deixar minha mãe de orelhas quentes, e sem respostas sobre o assunto. E assim me vi imaginando, se paralelas eram duas retas que seguiam na mesma direção, então podia mesmo ser que existisse uma realidade ao meu redor. ainda que eu não a enxergasse com olhos físicos. Esse pensamento foi um tanto assustador para aquela época, hoje este tema já é explorado até nos filmes de ficção. Na verdade, penso, toda criança cria seu universo paralelo da imaginação. Enfim, todos nós que escrevemos, inventamos um universo novo de histórias, poemas e tantas ideias. O próprio Sítio do Pica-pau Amarelo, tinha inserido em si, um mundo de fantasia imaginado pelo seu criador, Monteiro Lobato, a quem agradeço muito por sua rica mente criativa!

NÃO HÁ POESIA NEM MELHORES DIAS...


Longe se vai o tempo em que ela reinava. Em cada canto. Nas vias e esquinas.  Em todo lar, e além mar. Hoje já nem sei por onde anda, ou se ainda existe. Muito se fala, pouco se nota. Em secreto questiono, há quem a viva em plenitude? Foi a luta de muitos, e sonho de tantos outros. E continua sendo desejada. Quantos se perderam em sua causa! Sem ela nos tiram o direito de escolha, e o de ir e de vir. E temo, não a tendo, silenciarem a voz das palavras, e paralisarem os toques dos dedos nos teclados, e nas lousas, e nas areias da praia, até mesmo no embaçado dos espelhos. Sobe-me uma coragem, e grito, quebrando o silêncio que o medo me calara: Onde andas, ó liberdade?. Anseio por janelas e portas abertas a qualquer hora do dia sem o susto de ter a casa invadida, ou na rua ser o alvo certo de alguma bala que me ache e me acerte em cheio. Vivo perdida e atônita nessa prisão social. Ando farta dessa jaula que me vejo obrigada a viver. Além das grades da casa, além da fortaleza dos muros, muito mais assustador é a ausência da liberdade para pensar, para escolhas, para ser o que sou, e para aquilo que escolhi viver. Onde andas, ó liberdade? Vinde a mim! Sem ti não há rimas nem melhores dias...