31 de ago de 2009

VOCÊ REAGE BEM DIANTE DE UM "NÃO"?


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



VOCÊ REAGE BEM DIANTE DE UM "NÃO"?



Co
mo você reage ao ouvir um “Não”? O não recebido serve como um estímulo para que continue tentado atingir seus objetivos ou serve para deixá-lo prostrado e depressivo?

Não mesmo! O não quando sinal de rejeição ao seu projeto, as suas ideias, ao amor ou ao que deseja alcançar, essa não aceitação as suas vontades nunca deverá ser razão de desmotivação. Seja perspicaz e tire proveito do não levado pela cara afora... Que seja aquilo que o mova a ser superior, a ter determinação de que vai conseguir fazer melhor!

Ao ouvir as frases "o seu projeto NÃO é satisfatório", "o seu perfil NÃO é bem que desejamos para a empresa", "o seu material NÃO é o que esperávamos", "NÃO era isso que imaginávamos..." Enfim, toda negação que se ouve quando querem nos descatar, jamais deverá fazer com que você desista dos seus propósitos!

Nessa hora sentir um pouco de raiva é até benéfico! Como que raiva pode fazer bem? Sim! A raiva nos faz fortes e nos leva a querer seguir em frente. Quando a raiva é bem trabalhada serve como uma grande aliada para galgarmos uma posição mais favorável, para atingirmos metas, para termos melhores rendimentos e enxergarmos novas perspectivas. É aquela raiva que nos move a pensar:

“-Eu não aceito este não! Eu sou melhor do que me julgam porque sou muito bom naquilo que faço!”

E creia! Você é muito melhor do que supõem. Seja quanto “não” que tenha levado, a resposta negativa jamais poderá determinar o que você realmente é. Saiba que apenas o momento não foi propício para que conquistasse a vaga, a chance, o amor...

Use sempre a negação como um degrau que você irá subindo aos poucos e a cada dia com mais confiança de conquistar seus desígnios com a segurança fortalecida.

Esteja preparado para o imprevisto e continue erguido. Use o NÃO como uma escada que o impulsionará para grandes conquistas e jamais como portas que trancam impedindo-o de enxergar novas e melhores oportunidades.

Então, como vai reagir da próxima vez que for receber um não? Usará como escada para conquistar ou como portas fechando novas possibilidades?rs

Seja feliz!




Djanira Luz

ENCONTRADO BELCHIOR NAS PARALELAS DO CORAÇÃO! ( HUMOR)


Imagem do meu arquivo pessoal.

"Dentro do carro
Sobre o trevo
A cem por hora, ó meu amor
Só tens agora os carinhos do motor
E no escritório em que eu trabalho
e fico rico, quanto mais eu multiplico
Diminui o meu amor
...." (Belchior)



ENCONTRADO
BELCHIOR NAS PARALELAS DO CORAÇÃO!
( HUMOR)


Foi noticiado que o cantor Belchior havia sumido sem avisar, saindo à francesa. Fiquei tendo umas ideias do possível paradeiro do cantor antes de saber que o haviam encontrado vivendo numa cabana no Uruguai. E foi nas entrelinhas das suas composições que tentei achá-lo...

Talvez ele tivesse saído apressado de carro. Numa pressa quase quebrando a velocidade da luz que abriu uma fenda no tempo fazendo com que fosse transportado ao passado de seus dias para resgatar sua história e descobrir por onde foram os sonhos que realizaria no futuro e em que ponto perdeu o amor da sua vida, quais os seus erros e falhas. Todos esses mistérios que desejaríamos conhecer se chance tivéssemos de voltar no tempo onde ficaram perguntas sem respostas ou problemas sem soluções.

Quem sabe de amor não tenha ficado cego de tanto contemplar a
luz de Mercúrio na vã ilusão de ver nele o olhar da sua amada? Cego de amor! Amor nos confunde e nos faz querer ir sem destino, trilhar caminhos sem voltas, esquecer de voltar... Amar é viver a beleza de ser louco, de correr pelas paralelas do coração ao encontro da pessoa amada. Amar também é ir em busca do infinito e descobrir-se infinito pelo amor que vai no peito. Um amor bonito, forte e que não acaba.

Uma coisa eu acredito. Que ele deva ter acertado na loteria do amor! Se está com dívidas como dizem é porque está com sorte no amor. Haviam pistas de que estava insatisfeito com
tanta riqueza e pouco amor, na composição "Paralelas". Preferiu amor ao dinheiro. Achado no Uruguai! Coisas de "latino-americano sem dinheiro no bolso".

Ah, eu torço mesmo para que o cantor Belchior esteja amando muito, pois bem sei quando o coração está feliz sai cada composição maravilhosa, não é verdade? Liga não que logo, logo ele
se lembra de voltar com um sorrisinho sem vergonha por detrás daquele bigode...rs



Imagem retirada da busca Google. Caso seja sua criação e não autorize postá-la, avise-me que retirarei imediatamente. Obrigada!


ADENDA - Em destaque, as palavras em azul sugerem trechos da música "Paralelas" e Apenas um Latino-Americano de autoria do cantor Belchior.

Djanira Luz

OH, ALGOZ...





As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente। Obrigada!

OH, ALGOZ...



Oh, algoz por que me persegues? Por que invades meu espaço com farpas nas mãos, querendo sangrar-me a alma? Por que destilas veneno sobre meus pensamentos, sobre minhas idéias e poesias? Não sabes respeitar a imaginação poética? Por que me persegues assim!!!???

Que fiz para merecer tão grande desafeto? Vingança, ódio ou o pior de todos os sentimentos que transforma a dignidade humana em simples farrapo: inveja?

Ah... Não sintas inveja de mim! Sou poetisa... Por acaso não sabes que quanto mais dor o poeta sente, mais bela é a sua poesia? De nada valerão suas ásperas palavras qual setas querendo atingir-me o coração. Meu coração não tem lugar para a mágoa, inveja, rancor. Meu coração vale ouro, por isso, só guardo amor...

Que minha palavra suave, chegue a ti como aragem e faça assim uma lavagem cerebral, para que tires de ti o desejo de querer-me sempre esse mal.

Tenho piedade de ti... Ao invés de levar palavras de incentivos a tantos que necessitam, perdes tempo comigo e vens aqui me apedrejar!

Cuida da tua mente, livre-te dos maus pensamentos. Segue a vida amena, serena, com paz em teu coração... Ah, leva também meu perdão.


Djanira Luz

A COLEÇÃO DE SORRISOS...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



A COLEÇÃO DE SORRISOS...


Era de poucas palavras apesar de fazer bem o uso delas. Reconhecia o valor e a força que as palavras tinham, portanto não as desperdiçava por saber das consequências desastrosas que o mau uso ocasiona. Por uma palavra mal dita há grande infortúnio e desentendimentos.

Para compensar a escassez de palavras pronunciadas, Jully abusava do poder do sorriso e da capacidade da sua observação. Ouvia bem mais do que falava. Deveria estar certa, afinal nos foi dado dois ouvidos e uma boca...

No dia em que a professora solicitou aos alunos que levassem para trabalho valendo nota, uma coleção de objetos preferidos, Jully não hesitou em levar a sua. Na hora da apresentação, a professora e a turma estranharam. A menina não trazia nada nas mãos. Quando lhe foi perguntado onde estava a sua coleção, Jully respondeu:

- A minha coleção não dá para trazer... – Tentou explicar. Foi interrompida por gracinhas de um colega:

- É de carro ou de elefantes? – Riu-se dela o Jonas.

- Não... A minha coleção é de sorrisos! – Respondeu convicta.

Ao invés de sorrisos, Jully viu à sua frente uma coleção de gargalhadas.

A professora para acabar com a balbúrdia em sala, disse para Jully sentar-se em sua carteira e que retornasse no dia seguinte com uma coleção real.

Passaram-se anos e aquela menina Jully tornou-se uma mulher inteligente, educada, feliz. Mas, não abandonou aquela mania de colecionar sorrisos... Só que depois daquele episódio em sala de aula, quando criança, já não revelava aquela sua coleção para ninguém. Apenas colecionava. E os separava de acordo com as atitudes.

Antes, quando não sabia expressar-se bem, nos tempos de menina, denominava “sorriso amarelo”, agora ela sabe que esse tipo é o sorriso tímido. E é tímido por vários motivos: por vergonha de estar no meio do desconhecido, por ter que apresentar um trabalho em público para muita gente, por achar que não está vestido adequadamente para o ambiente freqüentado, enfim, por muitos motivos.

Havia o sorriso interesseiro ou falso. Aquele dado por alguém que deseja algo que você tenha. Geralmente esse tipo de sorriso é usado por políticos, vendedores em comércios, pessoas interessadas em conquistar um emprego ou os sogros, o namorado, entre outros.

O sorriso sublime, Jully pode identificá-lo nos olhos daquelas pessoas de alma pura, transparente quando tomadas de grande dor, no corpo e/ou na alma e mesmo assim, para que o outro não sofra com a sua dor, faz um esforço sobre-humano para não deixar transparecer o sofrimento que lhe aflige. E sorri.

Jully conheceu o sorriso sincero pelo brilho dos olhos. Olhos são “traidores do bem”, ou seja, eles revelam o real, não nos deixam ludibriar. Por mais que a boca tente enganar, os olhos não mentem. Nas faces puras das crianças e amigos verdadeiros é onde Jully encontra mais desses sorrisos que transmitem a paz...

O sorriso feliz é quando alma transcende e sorri não só com os lábios, mas com os olhos, com a expressão alegre da face, com o corpo em gestos bailados. Em vários momentos Jully pode contemplar pessoas assim ou ela mesma quando diante de espelhos.

Apesar de preferir os sorrisos sinceros e felizes, Jully tem grande apreço pelo sorriso sublime, pois reconhece que só belas almas, pessoas dotadas de grande amor é que são capazes de fazer uso deles.

Por ser conhecedora dos diversos sorrisos, Jully procura fazer uso somente dos felizes e sinceros, ciente de que o sorriso é idioma universal compreendido pelo mundo inteiro, ela gosta de transmitir verdades quando sorri...







Djanira Luz