6 de abr de 2009

TODAS AS FASES DO AMOR...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google

TODAS AS FASES DO
AMOR...

- Mãe, estou gostando de uma garota... – Disse com um pouco de vergonha, não de mim, do sentimento. Temos essa coisa bacana de liberdade, franqueza, transparência. Tudo às claras. Bom ou ruim tem que ser dito olho no olho, “face to face”...

Essa revelação seria normal não fosse pela idade. Ouvir de um menino de nove anos de que gosta de uma menina, até para mim que não me assusto com muita coisa mais neste mundo, fiquei estática. Será o Benedito!? Sim, era assim que se dizia noutros tempos em momentos de espanto.

Mas, não só pela fala do menino. Foi mais pelo brilho nos olhos, a palidez dos lábios, a voz quase inaudível. Dei uma sonora gargalhada. Ele pareceu não gostar, pois sentiu descaso com seus sentimentos. Então, recompus-me, parei com a “risaiada”...

Outro dia, quando a menina passou por ele na rua, só faltou desmaiar de tão enamorado que está. Coisas de menino...
Disse-lhe que também já tive vários amores meus, digo "meus" por que só eu amava secretamente. Nunca revelei nadinha para nenhuma das minhas paixões platônicas.

Minha primeira “paixão” foi aos cinco anos de idade, precoce eu, não acha? Bem, na verdade não foi por uma pessoa, eu me apaixonei pelos olhos do meu primo que é uns vinte anos mais velho do que eu. Eram aqueles olhos verdes bem parecidos com os do Chico Buarque de Holanda. A pele morena acentuava ainda mais o verde dos olhos do primo Joel. Contam que eu dizia que iria casar-me com ele. Pode?

Meus irmãos tinham bolinhas de gude e eu adorava aquelas verdes transparentes... Devia ser por isso, então, que me apaixonei pelos olhos do primo. Era fascínio pela cor, pela transparência. Será?

Ainda lembro o nome do primeiro garoto que acreditei gostar, aos oito anos, eu acho – Maurício. Tinha os cabelos negros, lisos e ele era lindo! Depois dele vieram outros e outros. Mas, era só aquele amor de menina que fica secreto no coração e ninguém sabe, ninguém desconfia. Eu era boa em dissimular sentimentos. Apesar de por dentro estar soltando mil fogos de artifícios e com borboletas no estômago, quando via algum garoto que gostava, perto dele me fazia a calmaria do mar... Nunca dei na pinta.

Sim, meu filho sente paixão! E penso que a paixão tem a mesma intensidade, independente da fase que se sinta. Criança, adolescente, jovem, adulto ou idoso, quando a paixão chega, faz bater o coração do mesmo jeito.

Aí, quando bate a paixão, acabam-se as diferenças de sentimentos. A diferença pode ser visível na idade, no tipo físico, no cabelo que branqueou, mas o coração, esse bate da mesma maneira em todas as fases da paixão.

É por isso que quando estamos amando demais, quando sentimo-nos apaixonadíssimos, temos o hábito de dizer:

“- Pareço um menino apaixonado!” “-Pareço uma menina apaixonada!”

Sim, temos razão em dizer isso... A paixão nos faz coração de menino!

Então, quando alguma criança disser que está gostando de alguém, saiba que apesar de parecer engraçado é o amor iniciando a sua fase...

Com o tempo, com a idade, com as experiências vamos aprendendo a compreender melhor o amor e selecionar com mais particularidade nossos parceiros, pois a maturidade nos torna mais cônscio e seleto em nossas escolhas.


E você, ainda lembra o nome daquele amor da infância? Não vai me dizer que não...rs