25 de set de 2009

LÁGRIMAS DE POESIA...


"Noite Estrelada", Van Gogh




LÁGRIMAS DE POESIA...



Numa linda noite com Lua e estrelas cintilantes cujo corações se enamoram, a Poesia entra em cena...

-Olá! Andei com saudades tuas... Por que me abandonaste? Qual o motivo do teu silêncio literal? – Tinha nos olhos um doce brilho nostálgico.

- Saudades minhas? Abandoná-la!? Mas quem é você? – Surpresa com aquele desabafo, a mulher só tinha perguntas.

- Oh, não me reconheces mais? Não vês como tua ausência de mim rompeu nosso elo? – Questionou-lhe entristecida.

- Pela decepção expressa em sua face devíamos ser grandes amigas... Eu lamento! Perdoe-me a indelicadeza do esquecimento... – Consolou-a desconcertada. E continuou. – Mas diga-me quem você é afinal, por favor!

- Sou a tua Poesia que em dias apaixonados, tu cantavas os mais belos versos, nos momentos de saudade, choravas nas entrelinhas e nos dias de tristeza foste capaz de dar beleza até mesmo à dor... – Podia ver naquele momento, letras jorrando tristes lamentos.

-Ah, não! Eu não a abandonei... Jamais conseguiria viver longe de ti, amada Poesia, pois sem você, nada sou e vida não há em mim, nem amor! – A verdade transparente se fez em verso e prosa nas palavras da poetisa.

-Qual o motivo, então, de ficares tanto tempo sem fazer uso dos meus versos? – Quis saber cheia de dúvida, a Poesia.

-Minha amiga Poesia, nos dias em que meu coração fica dilacerado e sofrendo por amor, minha Poesia não aparece traçada em versos porque em momentos de grande tristeza e saudade, é no silêncio que eu componho. Só que nessas horas os poemas são escritos com a intensidade das minhas lágrimas. É pelo choro que você me sai...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


Djanira Luz

UM AMOR QUE FLORESCE!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




UM AMOR QUE FLORESCE!



Mergulha no orvalho do meu olhar
Repousa nas pétalas das minhas palavras suaves
Deposita teus medos nas tranquilas águas
do meu sorriso de mel
Sacia-te do amor que desliza do meu coração florido
Prova das nuvens macias
e confortáveis dos meus abraços
que te levarei para onde tudo são cores,
pois eterna se faz a primavera!


Djanira Luz

SEM DISFARCE...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




SEM DISFARCE...

Ando triste mas ninguém vê.
Meu sorriso oculta tudo e o meu choro vira risada.
Alma sofre, corpo disfarça.
Tenho bebido dessa nostalgia em goles fartos
que embriaga de lágrimas sentidas o peito.
Não imaginei quão doída era a solidão.
Tentei, em vão, afastar-me de toda lembrança para que nada tirasse do curso a vida que desejei.
A mente saudosa e coração apaixonado são traidores!
Todo o momento sinto o abraço, as mãos aquecidas de paixão a me tocar, levando de mim a esperança do sossego e certeza de que irei de tudo me esquecer.
Vão-se os risos e as falas. E o silêncio permanece...


Djanira Luz