25 de set de 2009

LÁGRIMAS DE POESIA...


"Noite Estrelada", Van Gogh




LÁGRIMAS DE POESIA...



Numa linda noite com Lua e estrelas cintilantes cujo corações se enamoram, a Poesia entra em cena...

-Olá! Andei com saudades tuas... Por que me abandonaste? Qual o motivo do teu silêncio literal? – Tinha nos olhos um doce brilho nostálgico.

- Saudades minhas? Abandoná-la!? Mas quem é você? – Surpresa com aquele desabafo, a mulher só tinha perguntas.

- Oh, não me reconheces mais? Não vês como tua ausência de mim rompeu nosso elo? – Questionou-lhe entristecida.

- Pela decepção expressa em sua face devíamos ser grandes amigas... Eu lamento! Perdoe-me a indelicadeza do esquecimento... – Consolou-a desconcertada. E continuou. – Mas diga-me quem você é afinal, por favor!

- Sou a tua Poesia que em dias apaixonados, tu cantavas os mais belos versos, nos momentos de saudade, choravas nas entrelinhas e nos dias de tristeza foste capaz de dar beleza até mesmo à dor... – Podia ver naquele momento, letras jorrando tristes lamentos.

-Ah, não! Eu não a abandonei... Jamais conseguiria viver longe de ti, amada Poesia, pois sem você, nada sou e vida não há em mim, nem amor! – A verdade transparente se fez em verso e prosa nas palavras da poetisa.

-Qual o motivo, então, de ficares tanto tempo sem fazer uso dos meus versos? – Quis saber cheia de dúvida, a Poesia.

-Minha amiga Poesia, nos dias em que meu coração fica dilacerado e sofrendo por amor, minha Poesia não aparece traçada em versos porque em momentos de grande tristeza e saudade, é no silêncio que eu componho. Só que nessas horas os poemas são escritos com a intensidade das minhas lágrimas. É pelo choro que você me sai...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


Djanira Luz

Um comentário:

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ