16 de nov de 2009

O REFLEXO DA VAIDADE...



Créditos da Imagem: Marília L. Paixão


O REFLEXO DA VAIDADE...

Sou atraída pelo canto. Diariamente a cena se repete pondo-me nos ouvidos uma doce melodia e nos olhos um raiozinho de Sol. É ele! O lindo canário da terra que não cansa de admirar a sua imagem no reflexo do carro. Será que se admira ou admira o carro? Tem horas penso que deseja ver o que há no interior do veículo. Talvez queira ser homem para pilotar um carro. Digo-lhe que não. “Não queira isso avezinha! Nós é que desejamos possuir asas para conquistar a infinita liberdade de voar o mundo”. Ou será que ele acredita ser a sua imagem a de um macho rival do outro lado do vidro? Vai saber o que se passa na cabecinha de vento!

E ele permanece lá. Imóvel. Alheio a mim. Mas, eu bem sei o motivo do aparente narcisismo refletido na alma daquele canarinho. É que toda a vez que o vejo sou generosa em elogios. É um tal de bonitinho para cá, um tal de fofinho para lá. Outra hora o chamo de meu amor ou de meu Andrea Bocceli alado. Foi de tanto ouvir louvores que ficou assim envaidecido!

A verdade é que ele pensa ser o próprio Sol em graça e beleza! Deixa que acredite nisso. Em dias apagados em mim, também me imagino uma estrela para me iluminar a vida. Então, deixo que ele seja feliz assim, vaidoso de si...rs




Djanira Luz