28 de out de 2009

A GUERRA NASCE DO ORGULHO...




As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




A GUERRA NASCE DO ORGULHO...



Dois irmãos alterados trocavam severas injúrias. O motivo inicial da briga foram futilidades. Porém, devido ao orgulho, esse veneno da alma, a discussão tomou maiores proporções. Um queria vencer do outro com fortes ataques ofensivos. É assim que surgem as guerras!

Exaltados e aumentando as investidas, cada qual provando ser detentor dos vocábulos mais rudes, faziam uso da pior maneira das palavras como arma num combate. Utilizavam-se das falas ríspidas que ferem os sentimentos. Uma verdadeira guerra fria.

O irmão que demonstrava mais agressividade, num ímpeto de cólera bradou:

- Ah, vai para MERDA!!!

O mais novo e menos alterado rebateu:

- Não, obrigado... Eu não quero ir para você!

O silêncio tomou conta do ambiente. O irmão mais velho encarou o caçula por uns segundos, em seguida deu uma sonora gargalhada para surpresa dos amigos que estavam junto deles. E seguiu em direção ao irmão, estendeu-lhe a mão num gesto nobre de reconciliação. Ele pedia e concedia o perdão pelo inútil bate-boca.

A resposta espirituosa do irmão caçula fez com que ambos percebessem que nem mesmo se lembravam do motivo gerador daquela tola discussão.

Quantas guerras feitas pelo mundo que poderiam ser freadas com um simples gesto de ouvir o outro, de tentar compreender o que desagrada. Mas a soberba impera devastando toda possibilidade de união.

Basta apenas um gesto de amor ao próximo para que reine a harmonia na Terra. Infelizmente são poucos os que têm magnanimidade e coragem de encontrar saídas sem empáfias ou violência.

Na vida devemos fazer uso do bom humor e manter a harmonia com os irmãos de sangue ou de caminhada. Munidos de boas atitudes promoveremos a paz, pois a ausência de tolerância com o próximo, uma guerra se instaurará.



Djanira Luz




AS HORAS DEVERÃO ESTICAR MAIS!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


AS HORAS DEVERÃO ESTICAR MAIS!




O ruim do horário de verão é quando acostumo com ele já é hora de alterar novamente os ponteiros. Para mim esse adiantar dos horários só aconteceria a partir das dezoito horas porque na parte em que o dia parece esticado por conta da luz do Sol a mais, me agrada.

Já tive a sensação de viver “horário de verão” em minha vida por variados motivos. Estava confortável vivendo na Capital do Rio quando uma violência mudou o rumo da história de quatro vidas. Era a primeira vez em que me via perdida e confusa como me sinto nas trocas de horário. Outra ocasião estava envolvida afetivamente. Havia feito planos a longo prazo quando o destino alterou nossos ponteiros me deixando outra vez desorientada, sozinha, sem noção do porquê da brusca mudança. Mas a pior sensação dessa troca de horário que nos pega de surpresa foi o dia em que perdi o primeiro parente que tanto amei. Nunca me senti tão sem rumo quando meu avô materno faleceu. Quis voltar as horas ou quebrar todos os relógios do tempo para jamais dizer adeus a quem só deixou boas e belas lembranças.

Talvez inconscientemente sejam estes os motivo de não gostar do horário de verão. Ele dá a impressão de me jogar a vida e as ideias para o ar. E fica doloroso de acertar meus ponteiros novamente a cada alteração...







Djanira Luz