26 de mar de 2010

VALORES PARA O MUNDO E PARA A VIDA!



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



VALORES PARA O MUNDO E PARA A VIDA!


Enquanto aguardava ser atendida no consultório, observei uma cena cujo aprendizado, por sugestão, tento passar a diante.

Ao meu lado um senhor no alto dos seus sessenta e tantos anos. Sério. Compenetrado. Boa aparência. Trajava-se com elegância e bom gosto. Lia O Barão nas árvores. Título original do português Ítalo Calvino é “O Barão Trepador”. E eu lia A Seta de Verena do amigo e autor Perce Polegatto. Um ótimo livro que ganhei de presente!

Na cadeira transversal de onde estávamos, um menino com seu brinquedo e sua mãe também aguardavam atendimento. Pouco tempo depois chegou outro menino com seu pai. Tanto o que já se encontrava no recinto quanto o que chegou pareciam ter por volta de dez a onze anos. Não mais que isso.

O menino mal havia chegado na clínica e apresentava sinais de agitação. Correu os olhos, talvez a procura de um lugar para sentar. Foi quando avistou o outro menino e gritou entusiasmado:

- Nicolas!

O Nicolas olhou para a mãe que sorriu consentindo que ele fosse até o amigo.

- Oi, Yuri! Veio fazer exames também?

- É! Torci a perna no futebol ontem.

O Yuri olhou para o brinquedo do Nicolas, voltou para perto do pai. Abriu a mochila, pegou algo eletrônico do filme Jornada nas Estrelas. Vi que era o mesmo que o Nicolas segurava.

Yuri olhando para o brinquedo, disse para Nicolas:

- Olha, o meu custou trezentos reais!

Surpreendi-me porque ele exibia com superior orgulho não o brinquedo e sim o preço do objeto. Nicolas sem mudar as feições, falou:

- A minha foi cinquenta.

Nicolas não parecia importar-se com o preço do brinquedo. Demonstrava era satisfação com o que tinha.

O senhor ao meu lado, finalmente, puxou conversa comigo dizendo:

- Repare, minha cara, a diferença de valores entre os dois meninos. Um, transbordando em orgulho pelo preço do brinquedo. Outro, exalando simplicidade.

Concordei e acrescentando:

- Está certo, senhor. Yuri aprendeu com os pais, valores para o mundo. Nicolas, os valores para a vida. E sorri. Notando interrogações no olhar do senhor, completei:

- O menino que se exaltou pelo preço do brinquedo está pronto para o MUNDO. Saberá viver de acordo com as regras por ele impostas. Mas, se algum dia ficar sem finanças, poderá sofrer por não ter aprendido verdadeiramente a diferença entre preço e valor. Agora o menino que vê o brinquedo acima da importância gasta para sua aquisição, este está preparado para a VIDA. Poderá enfrentar quaisquer obstáculos. Tendo muita ou pouca quantia, estará pronto para suportar dificuldades vindouras e vencê-las.

O senhor fitou-me por alguns momentos em silêncio. A recepcionista o convidou a entrar no consultório. Era a sua vez. Antes de se retirar, porém, ele me aconselhou:

- Você gosta de escrever? Poderia registrar o que acaba de me dizer. É maravilhoso! Cumprimentou-me e seguiu acompanhando a auxiliar do médico.

E eu, obediente que sou, vim cá escrever!rs

E você está preparado para o Mundo ou para a Vida? Eduque com sabedoria e amor!



Djanira Luz