31 de ago de 2009

VOCÊ REAGE BEM DIANTE DE UM "NÃO"?


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



VOCÊ REAGE BEM DIANTE DE UM "NÃO"?



Co
mo você reage ao ouvir um “Não”? O não recebido serve como um estímulo para que continue tentado atingir seus objetivos ou serve para deixá-lo prostrado e depressivo?

Não mesmo! O não quando sinal de rejeição ao seu projeto, as suas ideias, ao amor ou ao que deseja alcançar, essa não aceitação as suas vontades nunca deverá ser razão de desmotivação. Seja perspicaz e tire proveito do não levado pela cara afora... Que seja aquilo que o mova a ser superior, a ter determinação de que vai conseguir fazer melhor!

Ao ouvir as frases "o seu projeto NÃO é satisfatório", "o seu perfil NÃO é bem que desejamos para a empresa", "o seu material NÃO é o que esperávamos", "NÃO era isso que imaginávamos..." Enfim, toda negação que se ouve quando querem nos descatar, jamais deverá fazer com que você desista dos seus propósitos!

Nessa hora sentir um pouco de raiva é até benéfico! Como que raiva pode fazer bem? Sim! A raiva nos faz fortes e nos leva a querer seguir em frente. Quando a raiva é bem trabalhada serve como uma grande aliada para galgarmos uma posição mais favorável, para atingirmos metas, para termos melhores rendimentos e enxergarmos novas perspectivas. É aquela raiva que nos move a pensar:

“-Eu não aceito este não! Eu sou melhor do que me julgam porque sou muito bom naquilo que faço!”

E creia! Você é muito melhor do que supõem. Seja quanto “não” que tenha levado, a resposta negativa jamais poderá determinar o que você realmente é. Saiba que apenas o momento não foi propício para que conquistasse a vaga, a chance, o amor...

Use sempre a negação como um degrau que você irá subindo aos poucos e a cada dia com mais confiança de conquistar seus desígnios com a segurança fortalecida.

Esteja preparado para o imprevisto e continue erguido. Use o NÃO como uma escada que o impulsionará para grandes conquistas e jamais como portas que trancam impedindo-o de enxergar novas e melhores oportunidades.

Então, como vai reagir da próxima vez que for receber um não? Usará como escada para conquistar ou como portas fechando novas possibilidades?rs

Seja feliz!




Djanira Luz

ENCONTRADO BELCHIOR NAS PARALELAS DO CORAÇÃO! ( HUMOR)


Imagem do meu arquivo pessoal.

"Dentro do carro
Sobre o trevo
A cem por hora, ó meu amor
Só tens agora os carinhos do motor
E no escritório em que eu trabalho
e fico rico, quanto mais eu multiplico
Diminui o meu amor
...." (Belchior)



ENCONTRADO
BELCHIOR NAS PARALELAS DO CORAÇÃO!
( HUMOR)


Foi noticiado que o cantor Belchior havia sumido sem avisar, saindo à francesa. Fiquei tendo umas ideias do possível paradeiro do cantor antes de saber que o haviam encontrado vivendo numa cabana no Uruguai. E foi nas entrelinhas das suas composições que tentei achá-lo...

Talvez ele tivesse saído apressado de carro. Numa pressa quase quebrando a velocidade da luz que abriu uma fenda no tempo fazendo com que fosse transportado ao passado de seus dias para resgatar sua história e descobrir por onde foram os sonhos que realizaria no futuro e em que ponto perdeu o amor da sua vida, quais os seus erros e falhas. Todos esses mistérios que desejaríamos conhecer se chance tivéssemos de voltar no tempo onde ficaram perguntas sem respostas ou problemas sem soluções.

Quem sabe de amor não tenha ficado cego de tanto contemplar a
luz de Mercúrio na vã ilusão de ver nele o olhar da sua amada? Cego de amor! Amor nos confunde e nos faz querer ir sem destino, trilhar caminhos sem voltas, esquecer de voltar... Amar é viver a beleza de ser louco, de correr pelas paralelas do coração ao encontro da pessoa amada. Amar também é ir em busca do infinito e descobrir-se infinito pelo amor que vai no peito. Um amor bonito, forte e que não acaba.

Uma coisa eu acredito. Que ele deva ter acertado na loteria do amor! Se está com dívidas como dizem é porque está com sorte no amor. Haviam pistas de que estava insatisfeito com
tanta riqueza e pouco amor, na composição "Paralelas". Preferiu amor ao dinheiro. Achado no Uruguai! Coisas de "latino-americano sem dinheiro no bolso".

Ah, eu torço mesmo para que o cantor Belchior esteja amando muito, pois bem sei quando o coração está feliz sai cada composição maravilhosa, não é verdade? Liga não que logo, logo ele
se lembra de voltar com um sorrisinho sem vergonha por detrás daquele bigode...rs



Imagem retirada da busca Google. Caso seja sua criação e não autorize postá-la, avise-me que retirarei imediatamente. Obrigada!


ADENDA - Em destaque, as palavras em azul sugerem trechos da música "Paralelas" e Apenas um Latino-Americano de autoria do cantor Belchior.

Djanira Luz

OH, ALGOZ...





As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente। Obrigada!

OH, ALGOZ...



Oh, algoz por que me persegues? Por que invades meu espaço com farpas nas mãos, querendo sangrar-me a alma? Por que destilas veneno sobre meus pensamentos, sobre minhas idéias e poesias? Não sabes respeitar a imaginação poética? Por que me persegues assim!!!???

Que fiz para merecer tão grande desafeto? Vingança, ódio ou o pior de todos os sentimentos que transforma a dignidade humana em simples farrapo: inveja?

Ah... Não sintas inveja de mim! Sou poetisa... Por acaso não sabes que quanto mais dor o poeta sente, mais bela é a sua poesia? De nada valerão suas ásperas palavras qual setas querendo atingir-me o coração. Meu coração não tem lugar para a mágoa, inveja, rancor. Meu coração vale ouro, por isso, só guardo amor...

Que minha palavra suave, chegue a ti como aragem e faça assim uma lavagem cerebral, para que tires de ti o desejo de querer-me sempre esse mal.

Tenho piedade de ti... Ao invés de levar palavras de incentivos a tantos que necessitam, perdes tempo comigo e vens aqui me apedrejar!

Cuida da tua mente, livre-te dos maus pensamentos. Segue a vida amena, serena, com paz em teu coração... Ah, leva também meu perdão.


Djanira Luz

A COLEÇÃO DE SORRISOS...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



A COLEÇÃO DE SORRISOS...


Era de poucas palavras apesar de fazer bem o uso delas. Reconhecia o valor e a força que as palavras tinham, portanto não as desperdiçava por saber das consequências desastrosas que o mau uso ocasiona. Por uma palavra mal dita há grande infortúnio e desentendimentos.

Para compensar a escassez de palavras pronunciadas, Jully abusava do poder do sorriso e da capacidade da sua observação. Ouvia bem mais do que falava. Deveria estar certa, afinal nos foi dado dois ouvidos e uma boca...

No dia em que a professora solicitou aos alunos que levassem para trabalho valendo nota, uma coleção de objetos preferidos, Jully não hesitou em levar a sua. Na hora da apresentação, a professora e a turma estranharam. A menina não trazia nada nas mãos. Quando lhe foi perguntado onde estava a sua coleção, Jully respondeu:

- A minha coleção não dá para trazer... – Tentou explicar. Foi interrompida por gracinhas de um colega:

- É de carro ou de elefantes? – Riu-se dela o Jonas.

- Não... A minha coleção é de sorrisos! – Respondeu convicta.

Ao invés de sorrisos, Jully viu à sua frente uma coleção de gargalhadas.

A professora para acabar com a balbúrdia em sala, disse para Jully sentar-se em sua carteira e que retornasse no dia seguinte com uma coleção real.

Passaram-se anos e aquela menina Jully tornou-se uma mulher inteligente, educada, feliz. Mas, não abandonou aquela mania de colecionar sorrisos... Só que depois daquele episódio em sala de aula, quando criança, já não revelava aquela sua coleção para ninguém. Apenas colecionava. E os separava de acordo com as atitudes.

Antes, quando não sabia expressar-se bem, nos tempos de menina, denominava “sorriso amarelo”, agora ela sabe que esse tipo é o sorriso tímido. E é tímido por vários motivos: por vergonha de estar no meio do desconhecido, por ter que apresentar um trabalho em público para muita gente, por achar que não está vestido adequadamente para o ambiente freqüentado, enfim, por muitos motivos.

Havia o sorriso interesseiro ou falso. Aquele dado por alguém que deseja algo que você tenha. Geralmente esse tipo de sorriso é usado por políticos, vendedores em comércios, pessoas interessadas em conquistar um emprego ou os sogros, o namorado, entre outros.

O sorriso sublime, Jully pode identificá-lo nos olhos daquelas pessoas de alma pura, transparente quando tomadas de grande dor, no corpo e/ou na alma e mesmo assim, para que o outro não sofra com a sua dor, faz um esforço sobre-humano para não deixar transparecer o sofrimento que lhe aflige. E sorri.

Jully conheceu o sorriso sincero pelo brilho dos olhos. Olhos são “traidores do bem”, ou seja, eles revelam o real, não nos deixam ludibriar. Por mais que a boca tente enganar, os olhos não mentem. Nas faces puras das crianças e amigos verdadeiros é onde Jully encontra mais desses sorrisos que transmitem a paz...

O sorriso feliz é quando alma transcende e sorri não só com os lábios, mas com os olhos, com a expressão alegre da face, com o corpo em gestos bailados. Em vários momentos Jully pode contemplar pessoas assim ou ela mesma quando diante de espelhos.

Apesar de preferir os sorrisos sinceros e felizes, Jully tem grande apreço pelo sorriso sublime, pois reconhece que só belas almas, pessoas dotadas de grande amor é que são capazes de fazer uso deles.

Por ser conhecedora dos diversos sorrisos, Jully procura fazer uso somente dos felizes e sinceros, ciente de que o sorriso é idioma universal compreendido pelo mundo inteiro, ela gosta de transmitir verdades quando sorri...







Djanira Luz

29 de ago de 2009

SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE OU OPOSTOS SE ATRAEM?



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!

SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE

OU OPOSTOS SE ATRAEM?


A Ciência afirma que “os opostos se atraem”; já o poeta diz que “semelhante atrai semelhante”...

E eu, leiga e metida a poetizar, fico aqui encasquetando idéias. Será que é por isso que negro gosta de branca; que baixa gosta de alto; que gordo gosta de magra; que loiro gosta de morena; que nova gosta do velho; que gente séria gosta de engraçada? Ou será por aquilo outro que gostamos de quem tem os mesmos gostares; os mesmos quereres; os m esmos sabores; os mesmos olhares; os mesmos sexos; os mesmos interesses intelectuais; as mesmas escolhas profissionais; os mesmos sonhos; os mesmos ideais?

Esqueça!!! Nada disso importa quando amamos alguém. Nem Ciência nem poeta são capazes de decifrar o código secreto de um coração apaixonado. Cai por terra todo estudo, toda poesia quando assunto é amor, relação a dois. Ai de quem quiser provar teorias e suposições para casais apaixonados!

Bem, para não haver protesto entre poeta e Ciência, coloco aqui novo pensamento, não altero, apenas acrescento... O que nos atrai ao outro oposto é o que de semelhante há nele que só conseguimos enxergar no seu interior com os olhos do coração. E o que nos atrai ao outro semelhante, é a diferença que ele traz secretamente dentro si, nos atraindo como ímas, corpos de polaridades opostas que se unem...

Fiz uma gracinha com licença poética, pois compreendo que a Ciência quando diz “opostos se atraem” é em relação aos lados positivos e negativos das cargas dos cor pos, etc ... É bom que se esclareça para que minha crônica não seja mal interpretada...rs

E você o que acha... Opostos se atraem ou semelhante atrai semelhante?

Djanira Luz

CORAGEM PARA VIVER UM GRANDE AMOR...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




CORAGEM PARA VIVER UM GRANDE AMOR...



Acordou achando tudo sem graça. As cores eram cinzas. Gosto azedo na boca. Na imagem refletida no espelho não era ele. Para onde foram seus sonhos? Quem os roubara? E esperança do “tudo bem vai melhorar”? Por onde se enfiara a tal senhora esperança? Quem sabia dela? Até o império imaginário havia sumido da mente. Estava triste. Não! Tristeza não era a palavra certa. Estava nada. O nada havia preenchido seu dia de desesperança, de desânimo, de vontade nenhuma. Vazio. Prostração.

Tinha tanto o que fazer, mas o nada foi o que preferiu:

- Não quero fazer nada e não quero nada... Nada de nada!

A ausência de desejos é algo perigoso, porta aberta para pensamentos nocivos. Não havia o que lhe melhorasse o humor.

O motivo era ela, digo, a ausência dela. Não teve forças de conservá-la a seu lado e agora estava naquele estado lamentável sentindo-se um covarde. Sim! Era um covarde por desistir daquela mulher que foi o amor mais bonito, mais forte, mais verdadeiro e completo da sua vida...

“-Eu sou um covarde... Eu não consegui gritar para o mundo que o meu mundo era ao lado dela. Ela é a minha mulher e eu o homem dela. Ela sabe disso... Como a amo, meu Deus!” – Vivia pensando assim.

Passou-lhe pela cabeça os mais sórdidos pensamentos para poder ficar ao lado dela para sempre. Tê-la todos os dias, desnudar-lhe os segredos da alma e as vestes do corpo. A amava assim nua, de corpo e alma e tudo o que via naquela mulher lhe era deveras agradável. Se existisse mulher perfeita, certamente seria ela.

Bastaria um gesto de coragem para mudar toda a sua vida e poder assim ficar ao lado do seu grande amor. Mas a covardia em tomar decisões freava seus desejos. E se calava. Um mundo de sonhos realizados apenas em sua mente, onde ela se fazia presente em todos os minutos dos dias. Não havia um dia em que não a tivesse na cabeça.

Ao mesmo tempo em que a imagem dela era conforto era também uma tortura. Desejava não amá-la, não ter provado seu amor ao mesmo tempo em que desejava ter coragem de ser dela e ela dele. Pensamento contraditório. A única certeza que tinha naquele momento angustiante era que nunca amara alguém tão grande assim. Embora duvidasse, às vezes, do amor que lhe dizia sentir, ela não mostrava sinais de contrariedade. Uma das suas últimas falas:

“(...)- Não o culpo, não o considero covarde e, sim uma pessoa nobre que pensa mais na família do que na própria felicidade. Não sentirei raiva de você, nem mágoas levarei... O meu amor por você é mesmo imenso, só sei amá-lo. De você só boas lembranças ficarão comigo guardadas... Fique bem.”

Depois de ouvir aquelas palavras ditas pela mulher amada, Joshua ficou pensando:

“- Maldita! Por que você tem que ser tão doce assim? Quão mais fácil seria se me odiasse, a dor da sua ausência seria aplacada! Agindo assim só me faz sentir ainda mais covarde por perceber a grande mulher que estou me permitindo perder... A sua hombridade torna tudo ainda mais difícil para mim e aumenta por você o meu amor, o meu encanto...”

Aquelas palavras faziam com que se sentisse ainda mais covarde. E Joshua chorou. Por isso amanhecera calado, de alma cinzenta. Recluso.

Apesar da aparente compreensão, em secreto a sua amada torcia para que ele tivesse um pouco de coragem para enfrentar a situação e ficar finalmente só com ela. Ele também...



Djanira Luz

28 de ago de 2009

RESPOSTAS PARA O ÍNTIMO...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



RESPOSTAS PARA O ÍNTIMO...
(Revisada)


- Por que insistes em sorrir assim, se por dentro tu sofres? Conheço tuas verdades e vejo como sangras no interior... És nobre ou fingida? Mascaras da vida a dor? Por orgulho, pejo ou será...Amor? Orgulho por não revelar o real; pejo por se sentir fracassada; amor por seres tão nobre que te martirizas pelo próximo, poupando ao outro o mal...

Por que tu pareces tão realizada quando a realidade é outra? Estás sempre motivada quando sei quão quebrantada está tua alma... Hipócrita? Frívola? Diga, preciso entender o que pensas, se sofres e a todos tu enganas! Como pode um coração sofrido trazer consigo tamanha felicidade? Fala, dize a verdade!

- Óh, alma, não me atormentes com teus questionamentos ardis! Se sofro agora por dentro, é coisa de momento... Não sou de fato assim infeliz! A brisa fresca do riso, um hálito fresco de amor, afasta de mim o tormento, levando de mim toda dor...

Sublimei a mágoa do peito, em verso transformei a tristeza, com graça e beleza, o sofrimento de mim afastei... Se sorrio por entre lágrimas, não me tomes como fingida ou coisa parecida! Veja-me antes como mulher feliz, reerguida que a vida machucou... Mas saiu dela fortalecida...




Djanira Luz

SOMOS FRUTOS! QUAL O SABOR DA SUA SEMENTE?



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


SOMOS FRUTOS! QUAL O SABOR DA SUA SEMENTE?



Adorava comer a semente dos caroços. Da azeitona e ameixa seca, principalmente. Criança tem cada ideia! Tanta coisa boa nessa fase para apreciar e eu tinha logo que esmiuçar o caroço que seria descartado.

Lembro como era difícil quebrar aqueles caroços de azeitonas! Munida do socador de mamãe, com um pano de prato e vários caroços, lá ia eu para o quintal quebrá-los. Coisa mais besta que já fiz na vida!

Era uma dificuldade para quebrar só para conseguir uma sementinha fina do mesmo formato da azeitona. O gosto era bom, lembrava a própria azeitona sem a acidez peculiar do fruto e tinha um leve amargor semelhante ao das amêndoas secas.

Mas o caroço que eu preferia era o da ameixa seca. A semente dela também era levemente amarga, mas havia um caldinho da cor de melado que a deixava uma delícia! Porém, nem sempre dentro dos caroços havia esse líquido adocicado.

Foi através desse curioso gesto em descobrir o que havia dentro dos caroços que comecei a observar as pessoas mais profundamente para descobrir o que havia por detrás dos caroços da alma de cada um.

Comecei pelos meus irmãos. Um por um eu os observava os gestos, as palavras, as atitudes. Pelo gesto de passar a mão na cabeça, já sabia que papai estava muito zangado. Pelo olhar de mamãe, via a censura por algo errado que alguém havia feito. Pelo andar ligeiro de uma irmã, percebia que alguma coisa ela iria aprontar. Pelo silêncio de alguém, descobria que alguma coisa não ia bem... Pelo isolamento do outro, notava o medo, a tristeza e a dor que se nutria da solidão. E numa palavra doce que alguém me dizia, eu via o céu colorido de rosa anunciando chuvas de verão de tanta alegria! Era o melhor sabor.

E assim fui aprendendo a lidar e a respeitar cada um nas suas diferentes formas de enfrentar a dor, a alegria, o medo, a insegurança, a ira, a solidão e o amor. Cada um com seus caroços. Ora com a semente com gosto doce bom que nos quer juntos, ora com o amargor de quem nos rejeita.

Entre erros e acertos aprendi a traçar perfis dos meus irmãos a partir daquela inocente curiosidade de quebrar caroços e provar sementes. Foi preciso paciência para conhecer com notória precisão o que ia dentro de cada um deles.

Então desejei desvendar interiores de mais pessoas. E analisava amigos, colegas e todo aquele que se aproximava de mim.

Primeiro era necessário que eu lhes quebrasse o caroço para que se provasse as sementes e deste jeito descobrir o sabor de cada interior. Uns foram mais fáceis de quebrar a capa dura do caroço para me permitir conhecer a semente;, outros, mais difíceis. Uns, o que traziam por dentro era tão suave que me encantava de tanta doçura. Outros não. Outros o sabor era bem desagradável de se provar...

Mas notei que aquelas sementes cujos sabores eram doces, eram das pessoas que faziam uso frequente da paciência, da alegria, do bom-humor, da tolerância, da boa vontade, da esperança, da fé e do amor. Por isso o amargor das outras! Elas exageravam nas indelicadezas, nas rudezas da alma e intolerâncias. Pareciam desconhecer o sentimento amar.

Para conhecer o sabor da semente de cada pessoa, provei antes de mim. E para que ninguém sentisse o gosto do triste fel que porventura houvesse no interior da minha semente, eu me valia de boas palavras e pensamentos de forma que meu sabor pudesse ser agradável para meu próximo.

Há momentos em que minha semente não está própria para consumo. Nesses momentos eu me faço dura e não permito que me provem a semente, evitando que alguém tenha a má sorte de provar meus dissabores. Fico um tempo reclusa até que se forme um meladinho dentro do caroço do meu coração para se eu volte a ser a boa semente e novamente dar doces-palavras-frutos.


Sim, somos frutos! E vai depender da quantidade de amor, de alegria, de esperança, enfim, que usarmos desses sentimentos para termos um paladar apreciável.

Ninguém deseja ser fruto ruim, de sabor desagradável. Por isso devemos cuidar dos sentimentos que usamos no cotidiano. Devemos ainda imitar a sabedoria da ameixa que se vale do meladinho para melhorar o sabor amargoso da sua semente.

Então, diga... Qual o sabor da sua semente, hein?rs











Djanira Luz

SER OTIMISTA!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



SER OTIMISTA!






Ainda que alguém me dê apenas 1% de chance, se eu conservar 99% de esperança, eu consigo!rs








Djanira Luz

26 de ago de 2009

MUDA O CONCEITO, MAS É A MESMA COISA!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!





MUDA O CONCEITO, MAS É A MESMA COISA!




Tudo muda. Assim como o conceito de mulheres tontas. No passado de nossas mães, elas quando traídas e aceitavam o deslize do marido, eram vistas como mulheres dignas que zelavam pelo bem da família, dos filhos. Atualmente mulheres traídas são chamadas de tontas entre outras denominações.

Tontas por não ver ou por não querer enxergar a traição. Mas a vida dos outros não nos pertence, por isso cada um deve viver carregando o peso que lhe convém.

Penso que não sou tão grandiosamente forte e digna para suportar uma traição ou ser feita de boba por amigos, muito menos por desconhecidos e achar que é normal, que todo homem trai, que todo mundo é enganado. Não gosto desses pensamentos pré-estabelecidos. Aceitar isso uma vírgula!

Tem muitas mulheres que preferem sair de uma relação a sentir-se humilhada. Outras preferem suportar pelo bem da união familiar. O que para umas é humilhação, para outras é sublimação.

Não há um padrão fixado para saber quais são as mulheres tontas. Mas, desconfia do companheiro com agrados e mimos exagerados que surgem repentinos e com certa frequência. Eles sugerem consciência pesada. Preste atenção aos detalhes.

Muda o conceito sobre tontas, mas no fundo é a mesma coisa. Por isso que repito, mantenha o desconfiômetro ligado!rs


Djanira Luz

MUDAR A VIDA EM QUESTÃO DE MINUTOS... (Uma crônica Social)


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



MUDAR A VIDA EM QUESTÃO DE MINUTOS...
(Uma crônica Social)



- 44 minutos? Tudo isso? Vou enfartar até lá! – Gritou para a atendente do laboratório de exames.

Diego havia transado com uma garota, sem fazer uso de preservativos. Soube, dias depois que ela era portadora do HIV e quase enlouqueceu. Só então pensou na noiva, nas consequências e em si. Toda sua vida poderia mudar em questão de minutos!

Sempre assim! Por mais que se fale, que se oriente, por mais propagandas sobre prevenção, na hora do vamos ver ninguém lembra de se precaver. Sexo é bom demais, mas sem prudência pode virar a maior dor de cabeça capaz de matar... Devemos tomar muito cuidado ao relacionarmos sexualmente. Depois do coquetel contra a Aids, ninguém sabe quem é portador. Antes a aparência denunciava, hoje aquele rostinho bonito e corpo sarado podem ocultar a doença. Muitos levam para a família a doença que pode matar. Saiba que mesmo com o coquetel, o portador da doença sofre muito, além da dor física, há a dor do preconceito. E você não quer isso para sua família... Quer?

Passado o tempo de espera do resultado do exame, o rapaz sentiu medo em saber a verdade. Por sorte, deu negativo. Aqueles 44 minutos foram os mais sofridos da vida de Diego. O dele teve final feliz. O seu sofrimento poderá durar o resto da vida... Previna-se!


Sexo sem camisnha é INSEGURO! (Propaganda francesa)




Djanira Luz

24 de ago de 2009

E SE EU MORRER AMANHÃ?


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



E SE EU MORRER AMANHÃ?



O que será de mim
Qual será o meu fim?
Será que sentirão saudade
Ou dirão: “Até que enfim! Já vai tarde!”
Será que deixarei boa semente
Para um fruto nascer novamente?
Ou terei sido uma muda ruinzinha
Tipo aquela erva daninha?
Serei lembrada pelos bons momentos
Ou somente pelos meus contratempos?
Céu, inferno... Para onde irei
Lá onde habita o dono da Terra, o Rei?
Terei por companhia Jesus, Maria, José
Ou o diabo em forma de Lula, Sarney e gente sem fé?
Ah, bom Jesus, deixa-me descansar em paz...
Que leiam, enfim, em minha lápide: Aqui DJAz!rs

Djanira Luz





Epitáfio para artista...rs

*"Passou a vida no faz-de-conta, agora finge-se de morto!"

*Desconheço autoria, infelizmente.