23 de mai de 2009

É SÓ VOCÊ QUE EU VEJO...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




É SÓ VOCÊ QUE EU VEJO...




De repente você olha em volta e não vê ninguém apesar da multidão.
De repente você olha para o céu e só vê o breu apesar da constelação.
De repente você olha o mar e não percebe as ondas apesar da marola.
De repente você olha o dia e não percebe a claridade apesar da aurora.
De repente você olha a via e não encontra opção apesar da encruzilhada.
De repente você se olha e a única coisa que enxerga é a pessoa amada....







Djanira Luz

UMA CRÔNICA COM DESABAFO LÍRICO


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



UMA CRÔNICA COM DESABAFO LÍRICO


Muitas vezes queremos fazer algo de bom, porém, somos barrados, freados, impedidos por aqueles inescrupulosos que tentam de toda forma fazer com que as pessoas de bem sintam-se incapazes de melhorar o mundo ou pelo menos sua cidade, seu bairro, sua rua... Quem já não se sentiu um dia “Tiradentes” esquartejado por procurar fazer um bem maior para todos?

É por isso que minha crônica hoje é cheia de desabafo lírico. Posso não ter atingido meus objetivos ou alguns deles. Mas, uma coisa posso afirmar é que minha consciência dorme em paz, pois eu não me omito diante de situações que deixam o mundo menos colorido.

Aqui eu digo que já passei por tanta coisa e embora algumas vezes tenha saído aos pedaços, permaneço inteira...

Já visitei a morada de Hades por ver almas bondosas sofrendo crueldades.

Já comi o pão que o diabo amassou por provar de tanto dissabor.

Já estive com a corda no pescoço por defender a vida com carne e osso.

Já provei do veneno da cobra por saber que tem violência infantil de sobra.

Já pisei os meus pés nos espinhos por deparar-me com tanto ódio pelo caminho.

Já dei murros em ponta de faca por combater quem destrói a flora e a fauna mata.

Já engoli muitos sapos na vida por questionar as injustiças da dura lida.

Já me vi pregada na cruz por admitir ser seguidora de Jesus...

Mas... “Quem espera sempre alcança”, não deixarei morrer em mim a esperança!

Você também preserva sua esperança para tentar mudar o espaço onde vive?rs



Djanira Luz

A HISTÓRIA DE UM GRANDE AMOR...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




A HISTÓRIA DE UM GRANDE AMOR...




- Mel, a sua vida não pode parar!

- Mas, Ju... Eu parei na dele... Parei na vida dele, o destino me pôs lá... Parei na conversa dele, minha alma ouviu e se encantou... Parei no amor dele, meu coração se apaixonou... Eu o amo! O que faço agora, amiga?

- Olha, Mel... Você parece que vive em outro mundo, garota!

-É... Agora você falou uma coisa acertada sobre mim. Eu sinto mesmo como se tivesse nascido numa época errada. Eu sou romântica, acredito no amor e sonho mesmo encontrar um amor verdadeiro... E, quem sabe um sapo que se desencante por mim e se transforme em meu príncipe.

- Fala sério, amiga! Acorda! Bem vinda ao século vinte um! Atualiza, mulher! – Ju fazia de tudo para animar a amiga, pois sabia que a Mel estava sofrendo muito por amar aquele homem.

- Eu sei, Ju que eu preciso aceitar o rompimento, mas eu não fiz por mal! Eu falei aquelas coisas para o Gui porque fiquei insegura, tive medo, um pouco de ciúmes... Ju, eu nunca amei alguém antes e por isso não soube agir de forma sensata... – Mel começa a chorar.

- Ah não, Melzinha... Você já está cheia de olheiras. Há uma semana que você só sabe chorar!

- É que meu peito está transbordando e só de pensar no Gui dá um nó na garganta e uma saudade no peito que eu quase morro se não chorar... – Disse ela soluçando e as lágrimas deslizando pela face enrubecida.

- Graças a Deus que eu nunca me apaixonei! No máximo foi um gostar mais forte, agora essa doideira igual a você, nunquinha! Pelo visto amar é a pior coisa do mundo, só faz você sofrer.

- Ah, mas não é mesmo! Você não lembra há duas semanas? Eu estava andando nas nuvens, saltitante, tudo eram flores e alegrias na minha vida...

- É mesmo! Você não cabia em si de tanta felicidade, era a coisa mais linda de se ver, querida. Quando você me falou dele eu tinha a certeza de que vocês ficariam juntos para sempre!

- Eu também, Ju... O Gui dizia cada coisa linda para mim. No início quando nos conhecemos ele só dizia que me adorava porque para ele dizer que ama era quando tivesse certeza do sentimento... Até que um dia, no dia mais lindo da minha vida, disse olhando nos meus olhos que me amava. Estava tudo tão lindo, nós dois apaixonadíssimos até que eu estraguei tudo...– Mel volta a chorar.

- Pode parar! Vamos lavar esse rostinho triste e beber uma Coca cheia de gás para fazer cócegas no nariz... Lembra que a gente adorava fazer isso? – Disse Ju para distrair a Mel.

- Nada vai me fazer feliz... Só o Gui. Eu sei que a vida continua, ele mesmo não gostava quando eu ficava chorando de saudade, o Gui só queria me ver bem, ele é um amorzinho... Mas, o que posso fazer se sou assim sensível, dengosa... Eu não sei ser diferente. Quando eu sinto algo eu sinto com intensidade. Acho que foi este o meu erro... Não soube guardar para mim os meus medos, minhas inseguranças e acabei metendo os pés pelas mãos...

- Mel. – Disse Ju séria – Vou ser mais sincera possível com você... Sabe o que eu penso? Eu acho que se o Gui amar você de verdade ele vai perdoar qualquer coisa! Até se você bagunçar as gavetas do escritório dele... – Ju riu nesse momento porque sabia que Gui era muito organizado e não permitia que pessoa alguma alterasse a disposição dos seus pertences.

- Você acha, Ju? Você acha que ele pode me perdoar por amor? Eu também penso que se o amor que ele dizia sentir por mim é o mesmo em que acredito, acho que ele pode sim me perdoar... Ai, meu Deus, tomara! O Gui precisa entender que eu apesar de ter nascido numa metrópole, fui criada com toda pureza e no meu íntimo sou uma garota bucólica que não sabe como agir com um grande amor...

- Mas, não fica esperando demais! Se ele demorar, a fila anda e o César está doidinho querendo ficar com você e você sabe disso...

- Iiih, Ju... Nem vem! Meu coração e meu amor só têm olhos, boca e corpo para meu amado Gui... E eu até entendo a distância dele pois eu duvidei , disse coisas muito duras, fui injusta com ele, Ju!

- Cara, que isso... É brincadeira! Você está sofrendo e ainda fica defendendo o Gui? Ele está dando maior gelo em você, está desprezando seu amor, ele foi incapaz de dar um telefonema e você ainda diz que o ama? Acho que ele é um egoísta que só pensa na dor dele, acho que ele é vingativo e vai fazê-la sofrer e depois nem vai lembrar mais que você existe, sua boba! Se quem ama maltrata o outro como vejo que ele está fazendo com você, tô fora de querer amar alguém... Sai de mim!

- Ju, você não entende por que ainda não amou de verdade... No dia em que o Cupido flechar você de jeito, aí a sua conversa vai mudar, entendeu? Eu amo o Gui e éramos o casal mais feliz, mais sintonizado, mais apaixonado do planeta! Eu me sentia confortável nos braços dele e ele no meu. Era muito forte, quero dizer... É muito forte o que sentimos um pelo outro, ou pelo menos o que eu ainda sinto... É que o Gui está triste, magoado e penso que ele precisa de um tempo para assimilar tudo, pesar o que eu fiz. Acho que ele vai entender, vai perceber que nós nos pertencemos, que nosso amor vai superar tudo e não é no primeiro vacilo meu que ele vai jogar para o ar tudo de lindo, forte e sincero que vivemos...

- Puxa, amiga... Deu até um nó na garganta... Romance de novela. É mesmo, o amor de vocês era... Era não... É! O amor de vocês é um amor forte, verdadeiro, bonito e nasceu para crescer, para dar muito certo. Vai dar muito certo, acredite! - Disse Ju secando uma lágrima que caiu discretamente.

- Você está chorando, Juzinha? Ai meu Deus! Então o nosso amor tem que dar certo! Para fazer um iceberg chorar é sinal de cataclismo, de que alguma coisa vai acontecer! Eu acredito no amor do Gui por mim e tenho esperança que ele reconsidere a minha atitude infantil! – Disse Lu dando aquele sorriso alegre e lindo.

- Éeeee, iceberg.... Engraçadinha!

- Mamãe também acha que eu sou engraçadinha... - Disse Mel sorridente.



Mel estava até mais animada com esperança de que o Gui reconsiderasse seu destempero e entendesse que o destino deles estava selado como um conto de fadas, juntos para sempre...



"O verdadeiro amor não morre, dorme para acordar mais belo."
A.C de Jesus


Djanira Luz