15 de fev de 2010

FIM DA ESPERA PELO AMOR...



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




FIM DA ESPERA PELO AMOR...



Cellyne não admitia a ideia da irmã preferir ficar só a aceitar novo amor:

- Eu não acredito que você desistiu de amar! Não concordo esse seu pensamento de não querer conhecer outra pessoa, Alana.

De olhar manso, as feições serenas e com ar de quem tem convicção das escolhas, Alana respondeu as questões da irmã:

- Querida mana, sei o quanto deve ser difícil alguém compreender o que sinto, o que deseja meu coração. Sim, é bem isso mesmo que acabou de dizer. Não quero conhecer outro amor porque o Antônio tem todas as virtudes que desejei conhecer num homem. Até as possíveis imperfeições dele me são agradáveis. Aprendi a amá-lo em plenitude. Seus defeitos e qualidades. Ele é o amor da minha vida, sei disso.

Inconformada, Cellyne tentava convencê-la de que estava equivocada com aquele pensamento ultrapassado.

- Deixa de bobagem, Alana! Amor assim é coisa do passado. É bonito em livros, em contos de amor. Atualmente amor assim não existe. E até nas histórias, ocorrem alguns amores sem finais felizes. Acaso não se lembra do Romeu e Julieta? – Cellyne parecia mesmo preocupada com a irmã.

Por mais que falasse, nada conseguiria modificar a intenção da Alana. Estava certa do seu querer. Divertindo-se com a fala da irmã, porém, entendendo sua preocupação, tentou fazê-la aceitar:

- Cellyne querida, sabe o quanto a estimo. Você é minha irmã amada, por isso peço que ouça com atenção o que tenho a dizer. Por favor, respeite a minha vontade. Não espero que entenda, apenas que aceite e me apoie.

Alana aproximou-se da irmã que estava sentada na poltrana da varanda. Abraçou-a dizendo:

- Sabe, desejei encontrar alguém que fosse assim sob medida para minha vida. Ele deveria preencher-me os espaços vazios completando a parte reservada para o homem especial. E o Antônio é além dos sonhos que tive. Ele me faz feliz demais, Cellyne. Por isso não quero outro amor. Não mesmo!

- Mas, Alana querida, ele vai morar em outro país... Não há amor que resista tanta distância. É melhor aceitar isto e partir para novo momento em sua vida. Precisa abrir espaços, oportunizar que outro homem tente fazer com que sinta o mesmo amor sentido pelo Antônio. Quem sabe até bem mais. Não se iluda, logo, logo ele irá esquecê-la!– Cellyne tentou animá-la.

- Sim, entendo que o Antônio precisa seguir sua vida, ir para outro país, para longe de mim, Cellyne. Acontece que ele permanecerá aqui para sempre no meu coração. E você pensa que não tentei esquecê-lo? Apagá-lo de vez de mim? Cansei das vezes que lutei contra este sentimento alojado no peito, no pensamento, na alma e no meu espírito. Mas, este amor fez de nós dois seres integrados, nossa química de amor fez-nos DNA. É um amor bonito, forte, eterno. Não quero outro. Só de saber que o Antônio respira o mesmo ar que eu, seja a distância que esteja, isto me basta. Poder amá-lo é suficiente, me faz bem e feliz. E não preciso dar chance para outros homens. Acabaram-se as buscas para encontrar um amor, pois já o tenho! Dos amores que tive, Antônio é o amor. Eu o adoro.

- Ahhhh, já vi que não tem jeito esse amor, perda de tempo tentar convencê-la do contrário! Ao invés tentar mudar seu pensamento para desistir dele, vou rezar, pensar positivamente, pedindo a todas as forças da Natureza, a Deus de todo o Universo que o Antônio volte para seu lado e vivam esse amor lindo e raro. – Cellyne estava emocionada com toda a certeza da irmã.

- Agora sim estou feliz, querida! Quanto mais pensamentos positivos para me unir ao meu grande amor, mais força e chances terei de realizar este meu sonho ao lado do homem que amo demais.

Algumas vezes é preferível ficarmos sós a espera do grande amor a nos aventurarmos num relacionamento em que nos sentimos incompletos, que falta algo mais. E este "algo mais" é um amor que vale a pena aguardar a sua chegada ou o seu retorno.


Djanira Luz