27 de mar de 2009


AMOR... APAGA OU INFLAMA?

Frio na barriga, um quente na espinha, tremores nas mãos, gagueira, falta
de reação, acredite... É paixão.

Sim, esses sintominhas básicos denunciam que o Cupido danado duma figa flechou
você e o jeito? Não tem jeito!É só correr para o abraço da pessoa amade e pronto -
simples assim.

Amor quando correspondido não adianta fugir, quanto mais se foge, mais vazio se fica,
mais saudade sente, mais vontade dá. Então, não relute... Desfrute!

Ame intensamente por que segundo Vinícius de Moraes, o amor é uma chama e sendo assim,
uma hora pode apagar. Mas, meu querido poeta e conterrâneo, eu já acho que se for amor
mesmo, a chama inflama e não há quem apague não... Amor de verdade é um braseiro que
incendeia e mesmo que fique só um chumacinho, uma hora ele inflama de novo. Por que amor precisa de uns assoprinhos de quando em vez... Assopros, entenda como demonstração de carinho, um agrado, um dengo, um soneto feito Vinícius de Moraes que causam nos enamorados muitos "ais"...

Amor é chama sim, mas aquela que inflama e que nem o tempo, nem a distância são capazes de apagá-los...

Bem, é o que penso, desejo e espero. E você? Amor... Apaga ou inflama?