10 de set de 2009

MEUS PONTOS DE EQUILÍBRIOS


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!





MEUS PONTOS DE EQUILÍBRIOS



Às vezes a vida dá uma reviravolta e temos a sensação de que saímos do prumo. Um susto, um medo, um adeus. Violência que assusta, a morte que amedronta, a despedida inesperada que deixa aquele vazio por tempo sem prazo determinado para o fim da dor. É! Tudo isso desconcerta de tal maneira que precisamos de algo ou de alguém que nos ajude a equilibrar novamente o espírito.


Vez em quando me vejo assim. Particularmente, a primeira coisa que faço é buscar abraço numa música que me envolva sutilmente a ponto de trazer um alento que me conforta. Deixo a música entrar em mim e aos poucos vou permitindo que aquela dor, aquele pensamento atrapalhado fazendo bagunça nos meus dias, vá aos poucos dando lugar a novas ideias, a querer conquistar outras vitórias.Música tem magia! Incrível são os benefícios proporcionados por ela.

Outra coisa que faço para mandar aquela sensação desequilibrada para os quintos dos infinitos é ler. Ler é viajar, é transcender, é invadir a cabeça do escritor e entrar na dele, literalmente. Esqueço da vida aqui fora quando adentro numa história.

É um fascínio e um prazer indescritível o benefício proporcionado por um livro bem elaborado. Sinto uma ligação forte, gosto quando o autor me prende pela emoção. Depois da última página sinto que já não sou a mesma do início, melhoro a cada nova leitura. Esta é a minha bonificação!

E conversar. Jogar conversa fora aliada com uma ótima leitura, tendo ao fundo uma boa música, é o que gosto de fazer para exorcizar medos, sustos, adeuses... Muitas vezes de uma palavra que sai despretensiosa dos lábios amigos é que vai me nivelar, me fazer voltar ao eixo certo. Em momentos de bate-papo, de risadas soltas e sonoras, a dor parece-nos tão sem espaço, sem propósito que ela por si percebe que não há mais morada para ela ali e vai saindo de fininho, quando menos esperamos, tudo são flores novamente, outra vez a vida nos renova fazendo-se primavera!

Gosto de sorrisos, de abraços apertados, de mãos entrelaçadas, de entreolhares, de beijos todos. Na boca, no rosto, em todo lugar e cafuné nos cabelos, de conversas animadas, de boa companhia, enfim, todas essas delícias que nos deixam assim com a alma sorrindo e saltitante de alegria.

Bom é ter a vida equilibrada, mas se por descuido do destino fizer com que ela desarmonize ou saia do prumo, umas risadas, uma mão amiga, uma beijoca, uma boa leitura ou quem sabe, uma canção ajude.

De posse desses artifícios em pouco tempo eles farão com que acertemos novamente o passo da mente e do coração. É assim que funciona comigo. Experimenta!rs


Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ