16 de ago de 2014

SER HUMANA...

Importo-me com coisas pequeninas e simples. Choro a falta de alguém querido. Emociono-me nas despedidas que me custam dizer adeus. Choro todas as vezes que me despeço dos meus pais pela incerteza se tornarei a vê-los. Choro escondido quando me magoam. Sofro com a dor dos meus amigos, também a dos que não conheço, pois entendo o seu sofrimento. Importo-me com a desigualdade social. Choro pela fome no mundo. Entristeço-me com a desonestidade. Sofro com crianças, idosos, gatos e cachorros abandonados pelas ruas. Choro quando vejo um passarinho morto, sobretudo se em uma gaiola... Emociono-me com histórias de amor. Sensibilizo-me com os finais tristes ou os não tão belos. Comovo-me com a solidão da rolinha na chuva fria... Choro por coisas que nem todos notam ou se importam. E sei que, na atual realidade, o mundo zomba dos que têm um coração e alma sensíveis e se importam como eu. Mas ainda assim eu peço para Deus: Não me mude em nada porque nunca quero deixar de ter um coração que ama e sente compaixão pelas coisas simples que enchem de paz e me tornam mais humana...(Djanira Luz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ