16 de ago de 2014

RETICÊNCIAS, VÍRGULA, EXCLAMAÇÃO E PONTO


No inicio elas aparecem em série. Denotam suspiros, ansiedade, expectativas, excitação, algo mais por se dizer, muito mais por se sentir, enfim, um misto de possibilidades sinalizam as reticências. Acontece sempre assim no início de uma relação a dois. Com o tempo as reticências cedem lugar para a vírgula com os seus talvez, quem sabe, pode ser, então, porém, vamos ver, quem sabe dá certo, sigamos juntos. A vírgula expressa a fase mais reflexiva do relacionamento, a fase observadora dos prós e contras da nova união. E quando finalmente a certeza do amor toma conta dos corações, entra em cena a alegria da exclamação traduzindo em pulos de satisfação que tudo vai bem! Que a felicidade fez de duas almas, uma só! E tudo são flores! Tornam-se melhores os sabores! Perfeição divina é o amor! Finalmente o esperado sim! A convicção da escolha certa e a confirmação de felizes juntos para sempre! Nem sempre, porém, a vida a dois é na realidade do dia-a-dia, um sonho encantado dos contos de fada. Por acasos elos são rompidos. Desabam-se expectativas. Esvaem-se sonhos. Aniquilam-se certezas. Vão-se as reticências das possibilidades, as vírgulas reflexivas e as exclamações da convicção do grande amor. O desenlace torna-se inevitável. Apagam-se os risos, evidenciam-se os choros. Em cena, enfim, o ponto final e fim. Tudo acabado.(Djanira Luz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ