31 de mar de 2011

DOM DE TRANSMITIR...



Imagem do amigo fotógrafo Severino Silva do Jornal O DIA.

DOM DE TRANSMITIR...


É dito que “uma imagem vale mais do que mil palavras” e é bem verdade. Foi assim que nos primórdios da humanidade a comunicação se dava. Através das gravuras rupestres houve o elo para entendimentos entre os homens.
Uma imagem é mesmo como um texto. Na pintura ou na fotografia, quem a produziu quis de alguma forma transmitir uma mensagem a todos os que vissem sua obra. Diante dela, muitas vezes conseguimos decifrar o que o artista ou fotógrafo quis passar com sua sensibilidade.
A ilustração de uma flor dispensa qualquer palavra. Uma flor fala por si. A beleza estampada é poesia. É sentimento puro  “ à flor da pele”. Uma fotografia de pássaros sujos de óleo à beira do mar grita-nos o desrespeito com a vida. Dos animais e nossa. A Natureza pede cuidado e ajuda. O choro de uma criança faz-nos piedosos com o desejo solidário de abraçarmos causas sociais em seu favor. Uma pomba que voa diante  de um polcial fortemente armado, reproduz o desejo de que a violência tenha fim e que vivamos dias de brandura.
Fotografar ou pintar carece de sensibilidade e dom. Fotografar,  qualquer pessoa atualmente munida de uma câmera digital é capaz disso. Agora fotos que dizem tanto só quem tem dom e sensibilidade para capturar algo que todos olham, mas não conseguem perceber. Fotografar é como compor poemas ou música. Não é simplesmente mais uma foto. O  recado é o mais importante numa imagem. É aí que entra a aptidão singular do fotógrafo.
No caso de pinturas ocorre algo interessante, conforme o momento observado poderemos dar diferentes interpretações dependendo do humor. Felizes, identificamos sorrisos. Tristes, o choro é percebido com facilidade, como se nossa dor estivesse ilustrada naquela cena. Há artistas talentosos que conseguem essa proeza, de mexer bem lá em nosso íntimo. Ele busca a mais sutil opinião para seus desenhos.
Aprecio demais quem tem esse dom de transmitir universos de palavras em uma única imagem. O artista dispõe a gravura, agora o texto, a história, somos nós que escrevemos com nossa fértil imaginação.
Diante da arte visual podemos sentir amor, alegria, ódio, otimismo, revolta, medo, saudade, em suma, uma gama de sentimentos. Tanto se diz, muito lemos pelos signos das tintas e das lentes sensíveis de mãos talentosos desses artistas. Do pincel ou da câmera.
Que tal ir a uma exposição de quadros ou fotografias para ler a poesia latente de seus autores? A leitura, no entanto, terá que ser lida não com os olhos, mas com o coração!
Seja feliz todo dia! A vida é feita de momentos únicos. Aproveite-os!rs

ADENDA:
"Na  foto acima, o policial ferido na favela do Fumacê, Zona Oeste, em setembro de 2009. Após ser medicado, o policial retornou ao confronto para continuar em ação. Esta foto foi publicada no ano passado no livro O melhor do fotojornalismo brasileiro."


























Um comentário:

  1. Djá,a comunicação evoluiu tanto,mas,infelizmente as pessoas,não.
    Ainda vivemos guerras injustas intra ou extra - muros,e,acontece termos milhões de amigos na Internet e nem unzinho perto de nós,para desabafar ou sorrir juntos.
    Temos que p
    Um beijãorocurar ver e ouvir pessoas,escutar o que falam,com quem falam de que se fala,como nos estudos do verbo,lembra?

    ResponderExcluir

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ