14 de jul de 2010

VOCÊ É FELIZ? SIM, VOCÊ É FELIZ!



















VOCÊ É FELIZ? SIM, VOCÊ É FELIZ!


A gente nunca sabe o quanto é feliz até o dia em que a tristeza chega sob forma de doença ou saudade invadindo-nos a vida sem hora predeterminada. Foi assim quando meu filho precisou ser internado tendo como diagnóstico a terrível Síndrome de Guillain Barré.


Eu imaginava que sabia o que era ser e que de fato eu era feliz. Não! Na verdade eu não sabia porque não valorizava cada detalhe, cada gesto, cada sentimento que me rondava.

Depois da avaliação médica, a primeira coisa que fiz foi inteirar-me sobre do que se tratava a tal síndrome, pois jamais havia ouvido sequer falar dela. Nunca conheci pessoa próxima ou distante com SGB. Como pode de repente, do nada surgir aquela doença numa criança saudável, alegre, inteligente, sem histórico de maiores complicações? As idas ao médico eram tão somente para curar as gripes e resfriados sazonais comuns aos meninos nessa idade de dez, onze anos.


Só Deus, meu marido e minha filha viram tantas lágrimas que derramei. Chorei demais durante seis dias, tempo que meu filho ficou internado na Casa de Saúde da cidade. Tive tanto medo porque segundo soube, a Síndrome de Guillain Barré é muito ingrata. Ela paralisa os membros inferiores, depois os membros superiores e sua complicação é que pode paralisar os músculos dos pulmões, dificultando a respiração e, em quadros mais graves, é necessária uma intervenção cirúrgica (traqueostomia).


Por bondade de Deus que agiu antes dos médicos, meu filho voltou para casa sem tomar medicação alguma. Está ótimo! Anda, fala, canta, toca violão, anda de skate, de bicicleta e, com a graça de Deus vai seguir a vida com as próprias pernas.


Por isso eu pergunto: Você é feliz? Ah! Agora eu posso afirmar que sim! Porque meus olhos viram coisas que surpreenderam minha mente. Meu coração sentiu coisas que modificaram minhas ideias do que é ser realmente feliz. Felicidade independe de bens materiais . Isso todos sabemos. Mas, a felicidade, a alegria de viver vai além disso! Ela depende do modo como vemos e sentimos a vida.


Foi milagre meu filho ter ficado curado sem qualquer complicação. É! Eu creio nisto! Ter sido curado sem medicação alguma. Sim, foi Deus que o curou! E todos os dias agradeço a Ele pela graça com que presenteou meu filho. E ensino ao meu menino a ser grato pela chance de outra vez andar, respirar, enxergar, sorrir, viver.


E hoje observo mais cada detalhe, além de dar valor e atenção até mesmo para a simples capacidade de piscar os olhos. Somos perfeitos com o que temos! Feio, bonito, gordo, magro, baixo, alto... Não importa!


Ser feliz é estar feliz com tudo o que temos e o que somos. É ter fé e não desistir jamais de esperar pelo melhor sempre.


Seja feliz!


Um comentário:

  1. A felicidade é um estado permanete de certezas de que somos o que podemos ser e temos o que podemos ter, sejam coisas materiais ou não. O que precisamos é ter a consciência disso para atingir a tão sonhada felicidade. Djanira, descobrir você aqui foi um achado bem lagal! Vim para ficar. Gostei do blog, aliás, sou suspeito, pois já gosto do que você escreve desde o RL. Abração. Paz e bem.

    ResponderExcluir

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ