28 de jun de 2009

AMOR PARA SEMPRE...


Vista Panorâmica de Nova Friburgo - Noite de inverno.

AMOR PARA SEMPRE...


- Você não vai agora? – Quis saber.

- Não... Ficarei mais um pouco a contemplar o céu de inverno... É tão bonito! – Disse reticente.

- Mas, está fazendo muito frio! Fique com o meu sobretudo, eu já vou. – Preocupou-se.

- Ah, você é não é daqui, vejo asas em você! – Agradeceu docemente, como lhe era peculiar de ser.

- Seus olhos me veem anjo... Suas atitudes fazem de você um. – Inclinou-se dando um terno beijo na testa.

Segurando-lhe a mão, afirmou antes que se afastasse:

- Não tem preço seu apreço, sabe disso, não é?

- O seu que não... Ficaria mais tempo aqui não fosse dia de plantão. – Lamentou triste ciente do que seguiria.

- Vá, eu sei que sim. Verei nas estrelas o brilho dos seus olhos e sentirei você aqui... – Sorrindo com os olhos despediu-se.

À medida que se afastava da sua visão, um vazio frio e cortante preenchia-lhe rasgando a nobre alma. Era o adeus indesejado que lhe roubara o amor e a vida.

A morte não conseguiu matar o grande amor que sentia... Levou consigo. Morreu feliz.


Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ