11 de mai de 2009

DESPRENDER-ME DE TI...



               As imagens desta página foram retiradas da busca Google


DESPRENDER-ME DE TI..
.



Desprender-me de ti como fruta madura que da árvore irá cair, saber que como ela estou no tempo exato de partir;

Desprender-me de ti como a raiz que brota pelo sulco da terra e que se rompe no momento exato em que seu ciclo sob o solo encerra; aceitar que o fim é real e não uma quimera...

Desprender-me de ti como a folha amarelecida, tomar novo rumo, reconstruir minha vida;

Desprender-me de ti tal como a lágrima que vazou, compreender que a paixão mesmo intensa, deslizou;

Desprender-me de ti como mãos que se soltam, entender que amores perdidos, nunca voltam;

Desprender-me de  ti feito selo ressecado da carta, amor quando não verdadeiro, o destino separa, descarta;

Desprender-me de ti qual crisálida do casulo, acatar ainda que doa, que nosso romance acabou, está nulo;

Desprender-me de ti semelhante ao pássaro quando é liberto, entender que o elo rompeu e que o fim da nossa história é certo;

Desprender-me de ti qual filho que sai do ventre, uma vez fora ninguém consegue devolvê-lo para dentro. E, assim é nosso amor, não tem volta, por mais que se tente...

 
Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ