25 de abr de 2009

A FORÇA IMPONENTE DO APARENTEMENTE FRÁGIL...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google


A FORÇA IMPONENTE DO APARENTEMENTE FRÁGIL...


Lembro-me bem da primeira vez que provei do seu sabor...

Chegando ao sítio, o caseiro estava raspando
cuidadosamente, vários. Achando graça da minha curiosa intromissão, perguntei:

- Vai fazer uma flauta?


“- Não... Vou comer!” – Respondeu-me.

- Ué! Comer bambu? –
Estranhei. E continuei a perguntar rindo. – Você virou um panda?

“ -Você nunca comeu b
roto de bambu? É muito bom!” – Nessa hora quem demonstrava espanto era o caseiro

Saí do sítio com uma sacola enorme cheia de brotos de bambu em finas rodelas que as mãos práticas do caseiro foram capazes de picar.

Sim, o gosto é bem agradável quando se sabe preparar. Quando bem temperado, chega a lembra palmito colhido lá em Mazomba (Itaguaí) no Rio. Em trabalho, já comi muito palmito nativo cultivados pelos moradores japoneses de lá.

Acabei me tornando u
ma forte concorrente do amigo bicho panda, uma comedora de brotos de bambu.

Começo a dar créditos aquele ditado indiano “Você é aquilo que come”, pois eu me sinto mesmo mais fortalecida e resistente depois de ingerir boa quantidade de bambu! Acho que a fortaleza do bambu se incorporou a mim e agora faz parte da composição do meu DNA.

Deve ser por isso que pode vir o que vier de onde vier que eu permaneço aqui firme e forte no meu lugar.

Venham palavras-pedradas, ofensas-tempestades
, um e meio ou dois inteiros dias de nuvens escuras de agressões gratuitas, línguas-labaredas de comentários maldosos, embora eu me curve, me dobre e chegue a tocar mesmo o chão pela força da palavra “má” dita, eis que a minha força interior cheia de prosa e verso, de lições de boa vontade e adubada com muito broto de bambu, de novo me levanta, me ergue. Pois, a fé na vida e as palavras amigas me fazem ver que bem maior do que aquilo que nos tenta derrubar é a força da verdade, da beleza interior e da mão amiga que nos mantém em pé.

E, feito o bambu que apesar de ser de fino, aparentemente frágil e que se dobra a ação do vento e das tempestades, ele se reergue e permanece lindo e imponente. Quanto mais o tempo passa o bambu mais cresce e fica mais resistente, então diante dessa lição eu sigo seu exemplo, eu permaneço inabalada e idônea...

O vento? As tempestades? Eles passam! O bambu? Ele é soberano, forte, resistente e tem confiança em si, apesar da sua aparência frágil, ele permanece ...

Eu como broto de bambu e me faço forte e resistente como ele. Você já provou? Hummm, experimenta, vai?rs
Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ