26 de mar de 2013

ENTRE A FÉ E O DESESPERO



Imagem arquivo pessoal - Maricá 

ENTRE A FÉ E O DESESPERO

 
Há um fio tênue entre a fé e o desespero. Uma opção. Uma escolha os separa apenas. Entregar-se ao desespero é mais fácil. Não necessita esforço. O desânimo faz todo o serviço. Desânimo imperando, desespero instalado. Já para a fé é preciso força. Requer decisão. Vontade. Coragem! Estar entre a fé e o desespero é caminhar em corda bamba ou estar em cima do muro. Um pé em falso – tomba-se aos pés do desespero -. Um sopro de esperança - aviva e se aconchega no colo da fé -!

Entre fé e desespero é estar entre o céu e o inferno. O desespero desacredita em tudo e em todos. Rouba esperanças de amanhãs melhores e tira qualquer vestígio de entusiasmo dos olhos e da alma. Impede o deslumbre das vitórias. Desespero torna tudo feio e sem vida. Somente sofrimento e fundo do poço e caminho sem saída é percebido. A fé, não! A fé põe sorrisos até mesmo nas horas de dor porque faz enxergar lá distante, além do céu onde têm as respostas e soluções! A fé melhora tudo e todo mal sucumbi diante dela, pois não há força mais poderosa capaz de mudar ideias e atitudes em acreditar que tudo pode ser superado!

Sem fé tudo é vulnerável a cair em tentação e a seguir em direção duvidosa e de risco, capaz de destruir sonhos felizes, até a própria vida. Desespero é morte. Fé, ressurreição. Eu optei pela fé! E embora dê meus tropeços, ela nunca me deixa cair de fato. 


 
Djanira Luz
Enviado por Djanira Luz em 26/03/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ