30 de jan de 2013

A TRAVESSIA DE ESPERANÇAS!


Imagem arquivo pessoal - 30/01/2013



A TRAVESSIA DE ESPERANÇAS!


Perdi a conta das moedinhas que joguei da ponte que me levava para a casa da vovó.  Cismei que era a ponte dos desejos que me realizaria os sonhos tantos que eu tinha. Cansei de fazer pedidos e de não serem atendidos.  

Quis ser tanta coisa. Quis obter tantas outras que quase dava para adquirir se ao invés de jogar as moedinhas da ponte tivesse posto em cofrinhos ou contas de poupança. Mas os sonhos são melhores que dinheiro na mão. A expectativa de realizar um pedido tornava meus dias cheios de esperanças toda vez que eu cruzava a ponte.  

Pela ponte atravessei nem sei quantas Luas! E o tempo passava, podia ver meu reflexo diferente no rio ao passar dos anos.  A ponte dos meus sonhos continua lá e lá muitos dos meus desejos atirados no rio em águas mansas vão levando de mim lirismo, inocência. 

Conservo, entretanto, a mesma confiança sempre que vejo uma ponte! A mão coça. O coração acredita. E, a esperança viva em mim, me faz outra vez arremessar uma moeda repleta de certezas que sonhos meus serão realizados. 

Djanira Luz

Um comentário:

  1. Olá Djanira! Logo que comecei a ler: pensei na mesma coisa que você escreveu em seguida... De por no cofrinho! (rs).

    O coração acredita e a fé olha pra cima!!

    Bjs.

    ResponderExcluir

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ