7 de ago de 2011

ANIMAIS SUICIDAS!


Imagem do meu arquivo pessoal – “Da horta”

ANIMAIS SUICIDAS!

Outro dia uma amiga reclamou que o filho com nove anos ainda se alimenta como um menino enjoado, pois não come nenhum vegetal. Nada que vem da horta entra em sua boca. Nem mesmo um tomate ou uma tenra folha de alface. E que fica de cabelos brancos de tanto forçar o filho em ao menos experimentar novos sabores. Frutas? Só poucas. Alguns anos passei pela mesma situação (e ainda passo).
Com doze anos, só consegui introduzir cenoura e alface ao cardápio seleto do meu filho. Bem, isso é o que crê! Escondida no feijão está a couve e nos sucos de uva tem beterraba. Até no strogonoff de frango que ele adora tem brócolis americano. Para cada torcida de nariz dele tem a minha astúcia em mascarar alimentos. Ah! Tenho que ter minhas técnicas, do contrário ele que ganha essa batalha!
Quando meu filho tinha uns seis anos e na casa da avó foi servido um cozido, aproveitei e coloquei em seu prato um pedaço de tudo que havia. Engraçado era ver sua careta a cada prova. A cara de nojo para o quiabo e o desprezo pelo jiló é memorável. Na hora me perguntou:
“- Mãe quem disse que essas coisas são para comer?"
Respondi que o homem descobriu o que se pode comer com os animais e pássaros. Se eles comiam, era seguro comer. Não satisfeito com a resposta, meu filho depois de “lavar” a boca com o suco, sustentou suas considerações:
"- Para comer essas coisas babentas horríves e amargas esses animais só podem ser suicidas!".
 Foi um dia bem divertido aquele!

Um comentário:

  1. kkk

    Adorei a narrativa.

    Nada de amadora por aqui, ao contrário é nota digna de constar em qualquer jornal ou revista afamados.

    Continuarei a ler assim que o tempo me permitir.

    Assino como teu novo amigo adicionado por engano...

    ResponderExcluir

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ