16 de nov de 2010

ACEITA-NOS COMO LEGÍTIMOS PAIS?


A imagem desta página foi retirada da busca Google. Caso seja sua criação e não autorize postá-la, por favor avise-me que retirarei imediatamente. Obrigada!
 
ACEITA-NOS COMO LEGÍTIMOS PAIS?

Na hora do sim no casamento são só eles. Casal apaixonado que se escolheu e decidiu viver sob o mesmo teto com promessas alegres em ninho de amor. Os casais tradicionais conservam oficializar a união em Igrejas e cartórios. Os modernos apenas decidem morar juntos com as mesmas intenções felizes de “amor eterno enquanto dure”, como a imortalizada frase do Poetinha.

Passada a euforia da Lua de mel a vida segue seu cotidiano nem tão doce assim. Mas logo volta a ficar açucarada com a chegada do primeiro filho, do segundo e mais outro ou outros. Via de regra, os filhos são desejados.  Alguns chegam pela falta de planejamento e, ainda assim aumentam ou revigoram a alegria do lar.

O casal escolhe sua companhia e diante do celebrante aceita as condições impostas para viver ao lado da pessoa amada. E os filhos? Será que estão satisfeitos com os pais que a vida lhe reservara?

Algum dia você mãe, você pai chegou para seu filho ou filhos e teve a feliz ideia de lhes perguntar sobre isso? Sugiro que combine com seu marido, seu amado, sua esposa, sua amada para que perguntem a eles.
A mãe questionará:

- Filhos, vocês aceitam Fulano como seu legítimo pai?

Depois o pai:

- Filhos, aceitam Sicrana como sua legítima mãe?

Estamos preparados para fazer esta pergunta? Ou ainda, estamos preparados para ouvirmos a resposta? Será que temos sido merecedores de ouvir o “Sim” de nossos filhos? Temos dado bons exemplos com nossas atitudes? Os filhos podem usar-nos como espelhos por refletirmos bons adjetivos? Somos motivos de orgulhos para eles? Suprimos suas carências? O amor lhes ofertado têm crescido a cada ano? Esse amor é eterno ou o prazo de validade está vencido?Estamos conscientes e confiantes da maternidade e paternidade responsável? Temos sido presença viva sem suas horas boas ou tristes? Conhecemos tão bem nossos filhos que só pelo modo diferente como giram a maçaneta da porta sabemos que estão sofrendo ou passando por dificuldades ?

Talvez você pai, você mãe receba um não como resposta e isso poderá causar-lhe tristeza ou revolta. Lembre-se, porém, filhos são frutos dos nossos desejos e resultados das nossas atitudes. E sempre haverá soluções para os problemas se o amor for maior que as diferenças entre pais e filhos. Somos nós que precisamos melhorar nossa conduta para que os filhos possam dizer com toda certeza e garantia de suas satisfações pela vida nos ter lhes dado como pais.

Desejo de coração, cada pai e mãe possa mesmo ter como respostas esta alegria:

“-Sim, aceito vocês como legítimos pais!”



Seja e faça o outro feliz!rs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ