13 de abr de 2010

UM SOL DE AMOR SEM FIM...



As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!


UM SOL DE AMOR SEM FIM...



Sempre voltados para mesma direção.
Apesar de parecer, não era combinado.
Ambos desconheciam o igual pensamento
e vontade do outro. Os corações deles sim
atraíam-se, chamavam-se para perto,
para um encontro. Desejando fazer de dois,
um só. Unir vidas e amores separados.
Restaurar risos às bocas e brilho aos olhos.

Que adianta ter tanto amor no peito,
sentir imensa saudade e não poder
aproveitá-la? Por detrás das magníficas
montanhas, ele e ela fixavam o olhar
no ocaso. Algo mágico os levava a
ficarem horas apreciando o momento
belo cuja visão do céu avermelhado
inflamava-lhes o coração de amor.

O casal jamais desconfiou que o Sol
articulasse todo aquele enredo! Foi a
maneira sutil encontrada para manter
acesa a chama do amor entre eles.
Ao admirar o Sol despedindo-se do dia,
a mulher recordava as horas iluminadas
passadas ao lado do homem amado.
E serenamente, sorria.
O homem ao contemplar o pôr-do-Sol
lembrava-se das rosas amarelas que
a mulher amada tanto gostava.
E discretamente, chorava.

E a saudade naquele momento sentida
pelos dois os prendiam em pensamentos
um ao outro. No coração do homem,
ardia a frase que a mulher havia cravado
em seu peito para nunca mais se esquecer:

“- Elos foram para não serem rompidos...
Nosso Amor é para sempre!”


O Sol era este elo que os prendia,
mantendo acesa e inflamada a chama
do amor que não tem fim. Ainda que
separados pela distância, montanhas,
ou destino...




Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ