24 de jul de 2009

TODA A RESPOSTA NO FUNDO DE UMA CAIXA... (Crônica Poética)


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!



TODA A RESPOSTA NO FUNDO DE UMA CAIXA... (Crônica Poética)


Sabe aqueles dias em que você deseja ser um serzinho de nada em lugar nenhum, sozinho, encolhido numa caixa bem tampada com apenas um furinho que lhe permita a ventilação?

Era tudo que desejava neste momento. Ficar numa redoma, enclausurar-me, totalmente imóvel sem pensar em nada se isso fosse possível - em nada pensar...

Para o que não há jeito, se não há saída, para o mal que cura não há, quando palavras não resolvem, caso a solução seja impossível, somente o silêncio sem perguntas, as respostas caladas, o olhar que nada diz, a boca muda, esse mistério de se dizer sem falar é tudo que necessito nesta hora.

Nada nem ninguém tem a solução para o que se passa dentro de mim. Aceitar a perda, a dor, o adeus só pode ser abrandado com momentos de reclusão.

Só ela, bem lá dentro, no fundo de uma caixa vazia, somente nela toda a solvência para o que agora sinto...


Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ