13 de jun de 2009

A INTENSIDADE DO SENTIMENTO...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




A INTENSIDADE DO SENTIMENTO...


Paixão – A gente só entende quando sente...



O coração batendo na garganta, uma incomum gagueira, um leve tremor nas mãos, a fala desconexa... Toda vez que ele aparecia na minha frente ou um simples telefonava dele era capaz de abalar a estrutura de uma jovem que se dizia durona, fria e calculista para o amor. Não teve jeito! Sim, a paixão me pegara e tinha forma, cor, cheiro, nome... Estava perdidamente apaixonada por ele e sentia raiva de admitir e raiva por ter todos aqueles sintomas exteriorizados denunciando o que de secreto trazia no coração.

Vivi intensamente essa paixão, com o passar dos anos, o ciúme dele foi minando a relação e a minha mente antes passional, voltou para o racional e percebi quanta coisa havia feito que não faria se não estivesse possuída pela droga entorpecente da paixão. Apesar de amá-lo tanto e ser amada de igual tamanho e intensidade, o fim foi inevitável. Sofri, chorei e a presença dele me acompanhou ainda por muito tempo até o dia em que não doeu mais recordá-lo. A vida seguiu. Um amigo meu não teve a mesma sorte, pois a antiga namorada cuja paixão louca, era na verdade, obsessão, fez da vida dele um inferno de Dante, uma morada eterna de Hades, até matar a cadela dele tentou...

Paixão e sua dualidade – a boa que nos faz alegres, saltitantes, vemos só o lado bom e colorido da vida. A nociva que leva à morte... Ela é movida pelo ódio, pela gana de possuir alguém ou alguma coisa com tanta força que nos cega impedindo-nos de agir com sanidade. Nas duas formas da paixão há o exagero. Tudo o que nos cega para o belo e para a razão é nocivo e perigoso...

Não há vacina contra paixão. Ela não é elegante, se instala no coração sem hora marcada ou convite e dura um tempo determinado, quando não é paixão de amor verdadeiro. A paixão duradoura quando se abranda, permanece aquele amor bonito que vale a pena; no mais a paixão é feito fogo de palha, seu prazo de validade não dura o tempo de muitos beijos e amassos... Concorda?rs


Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ