31 de mai de 2009

CORA CORALINA, COMO ELA ME ENSINA!


As imagens desta página foram retiradas da busca Google, caso seja sua criação e não autorize postá-la, favor entrar em contato comigo que retirarei imediatamente. Obrigada!




CORA CORALINA
, COMO ELA ME ENSINA!


Cora Coralina não era nenhuma menina quando começou a ser conhecida. Então, por que devo preocupar-me com pessimistas de plantão cuja opinião não foi por mim solicitada? Num belo dia de domingo de sol outonal sou obrigada a ler:

“- Ah, você começou tarde demais para escrever! Não vai ter chance de ser reconhecida, não vai conseguir vender livro, não...”

Prefiro ler uma crítica redundante sobre o que escrevo a ler uma opinião formada, ou melhor, “mal formada” sobre o que sei ou penso da vida ou como devo vivê-la.

Será que minha crônica onde imagino ser um livro por trazer inserida nela minhas opiniões pessoais incomodou tanto a ponto de perderem preciosos e sagrados momentos da madrugada enviando-me negatividade? Água benta, sal grosso e incenso neles! rs

Não vou dizer que não almejo publicar um livro e ser reconhecida pelos meus escritos por que seria hipócrita e isso a minha índole não me permite ser. Mas, não estou preocupada com o tempo, tudo é transitório neste mundo. Tudo é questão de oportunidades e de não deixá-las escapar. Não devemos ficar distraídos, pois de repente surge uma chance num momento inesperado.

Estou atenta, tenho aguardando respostas, tenho ido buscar aquilo que desejo, enfim, fazendo acontecer... No mais é só descruzar os dedos e escrever e escrever e escrever que é o que faço por meu bel prazer.

Não sou lá grande coisa como autora, mas da praia desejo ser um grão de areia... Você pode não perceber um insignificante grão de areia, mas se você retirá-lo de seu local de origem, a Natureza percebe. E a minha intenção é justo essa, fazer com que a Natureza sinta minha falta. Falei por metáforas aqui, percebe? rs

Bem, quero dizer que para mim não me preocupa o fator idade, pois se é dito que a vida começa aos quarenta... Então, estou engatinhando ainda!rs

E você vai parar por aí ou vai fazer feito a Cora Coralina e eu?rs Não desista e não permita que decidam por você, não mesmo! Eu não deixo...rs

Termino deixando um poema de autoria dela que não teve medo e foi fechando olhos e tampando ouvidos para as negatividades. E eu, como admiradora dela, imito-a no gesto e sigo feliz pelo meu caminho torto das letras.




Assim eu vejo a vida
Cora Coralina

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições lutas e pedras como lições de vida e delas me sirvo
Aprendi a viver.”



Djanira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ