19 de abr de 2009

PROTESTO DO ÍNDIO GLOBALIZADO...


As imagens desta página foram retiradas da busca Google

PROTESTO DO ÍNDIO GLOBALIZADO...

Homem branco minha boca não tape
Estou globalizado e tenho meu tacape
Já não pode tentar me iludir ou tapear
Dando-me fumo, espelhinho para olhar!

Incultiram ao meu povo nova religião
Sem interesse em ouvir nossa opinião
A raça e cada cultura tem que respeitar
A diversidade de fé devemos partilhar!

Se há diferenças nos costumes e na cor
Respeitem nosso jeito, esse recado eu dou
O índio quase perdeu sua identidade
Perderam espaço, muitos vivem na cidade...

Já vivi de plantação, pesca e caças
Hoje vendo artesanato nas praças
Só queria um pedaço de terra para mim
Para viver com minha abá e meu curumim...

Índio sonha ter de volta sua liberdade
Poder viver bicho solto com integridade
Ser reconhecido como humano de fato
Novamente correr feliz e seguro pelo mato...

Esta terra maravilhosa já foi minha
Vejam com a ganância como ela definha
Quem prometeu repartí-la e não cumpriu
Foram eles os governantes do meu Brasil!

Por isso hoje eu não me calo
Estofo meu peito e bem alto falo:
Eu sou índio e brasileiro desta Nação
Tenho direitos e mereço consideração!


Um comentário:

  1. Lindo esse poema, real e nos faz refletir, se por direito a terra é do índio, pq ele tem de lutar com a força? Devem lhes dar razão, já que quando nós brancos chegamos aqui, eles já estavam cuidando de tudo, sinceramente fico envergonhada de morar em um país onde os verdadeiros donos deles não são respeitados, onde está a democracia?

    ResponderExcluir

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ