11 de mar de 2009

EGOCENTRISMO - Tudo Eu!




Stella estava ansiosa para entrevistar aquela mulher que gabava-se dizendo que “uma hora, lembrarão de mim...”. Preparou as perguntas com cuidado para derrubar no ar, ao vivo, aquela produtora de eventos.

Começa o programa de entrevista, Stella convida a produtora a entrar em cena. Cumprimentam-se e a apresentadora diz:

-Seja bem-vinda! Quer dizer que você diz que uma hora todos se lembrarão de você? Não acha isso egocentrismo e vaidade demais?

- Primeiramente, boa noite. Não tenho culpa se algumas vezes quando falam, usam o meu apelido e conseqüentemente, lembram de mim.

- Ok, farei algumas perguntas a você, incluindo seu nome para que todos possam entender, certo?

- Exatamente.

- Sempre que possível, responda com uma ou poucas palavras. Vamos fazer um pingue-pongue de palavras, ok?

- Sim, pode começar.

Stella acreditava que ia desbancar aquela mulher de uma vez por todas, pois preparou perguntas que certamente a deixaria sem respostas...

- Qual o seu nome?
- DJAnira.
- Qual seu apelido?
- DJA.
- Que dia você nasceu?
- Dezoito DJAneiro.
- Em que cidade?
- Rio DJAneiro.
- Qual o cantor preferido?
- DJAvan.
- Cite um doce que nunca comeu?
- DJAca.
- De qual comida você não gosta?
- DJAbá com jerimum.
- E ler, qual tipo de revista preferida?
- DJArdinagem.
- Cite uma cidade exótica.
- DJAkarta (Indonésia)
- Diga... De que animal você tem medo?
- DJAraraca.

Após a décima pergunta, Stella demonstra sinais de irritação. Segue perguntando, crendo que vai desbancar a produtora a qualquer momento...

- Soube que seu pai é um grande apreciador de licor e que produz para consumo próprio alguns de frutas colhidas no pomar, dentre eles, qual o seu preferido.

- Realmente, ele faz licor de ameixa, de groselha, jenipapo...

Stella antecipa-se e pensa: “agora sim acabei com a banca desta exibida”.

-...Mas o licor de que mais aprecio é o DJAbuticada. – concluiu Djanira.

- Quando está você atrasada e alguém a espera para sair, o que você mais ouve?

- “DJA'nda logo!”

Percebendo a irritação de Stella, Djanira se delicia dizendo:

- "Quem me conhece, não me esquece!" Uma hora você também se lembrará de mim.

Irada, perdendo a compostura, Stella de súbito, pensa numa pergunta que não estava no seu script. Toda satisfeita, fuzila aquela improvisação:

- Pois bem, Djanira – diz Stella com sarcasmo – e quando você morrer, qual será seu epitáfio???

Djanira calmamente responde:

- Aqui... DJAz!











É ficção...rs


DJAnira Luz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUERIDO LEITOR, QUE VOCÊ SAIA MELHOR DO QUE CHEGOU AQUI! VOLTE SEMPRE QUE O TEMPO PERMIRTIR OU O CORAÇÃO DESEJAR...rs

;Djanira LUZ